As escolhas de… Rita Pereira de Abreu

Rita Pereira de Abreu é associada da Vieira de Almeida e conta com experiência essencialmente nas áreas de fiscal e contencioso tributário.

Na edição de julho/agosto da revista Advocatus, Rita Pereira de Abreu, associada da Vieira de Almeida, com experiência essencialmente nas áreas de fiscal e contencioso tributário, partilhou as suas escolhas.

Estas são as suas escolhas!

O livro favorito

Já vários livros ocuparam este lugar, mas o favorito de leitura mais recente talvez seja “A Insustentável Leveza do Ser”, de Milan Kundera

O filme que nunca perde…

A resposta a esta pergunta implica a revelação de um segredo bem guardado… Les Misérables, a denunciar o meu gosto oculto por musicais.

Os miseráveisUnsplash

Uma série de sempre…

Não gosto de enredos muito prolongados, que quase transformam as séries em telenovelas, porque acabo por me desinteressar. Stranger Things terá sido a série que melhor captou o meu entusiasmo em todos os minutos.

A viagem de eleição…

Nunca esquecendo o “leve-leve” de São Tomé e Príncipe, a melhor viagem é a que me leva de volta à minha primeira casa. Assim, atravessar a ponte e ir até ao Algarve será sempre a minha viagem de eleição.

Uma memória…

Sem desprimor pelos que vieram depois, o caso mais marcante (ainda que de reduzido montante e relativa simplicidade técnica) será sempre o da primeira vitória em tribunal.

Na secretária nunca falta(m)…

O suficiente para parecer um caos aos olhos de terceiros. Para além disso, uma garrafa de água.

A primeira coisa que faz quando acorda…

Beber café ainda de visão turvada pelos olhos semicerrados e a falta de óculos.

O primeiro despertador toca às…

Nunca à mesma hora do dia anterior, mas habitualmente por volta das 8h. Gosto da (falsa) sensação de não ser controlada pela rotina.

Para começar bem o dia nada melhor do que…

Estar a acordar de uma boa noite de sono. Faço parte da estirpe de pessoas que não tem bom acordar após noites mal dormidas ou noites curtas.

A primeira coisa que faz quando chega a casa…

Tiro os sapatos, antes ainda de tirar a chave da porta.

Os tempos livres são para…

Usufruir do privilégio que é ter a liberdade de fazer exatamente o que me apetecer.

Um lema de vida…

Não se pode dizer que seja um lema de vida, mas é uma premissa retirada de um excerto de um livro que li na adolescência (A Selva, de Ferreira de Castro) e procuro manter presente em todos os momentos (o parágrafo é grande e deixo aqui apenas o início): “Não. Não acusaria jamais. A ninguém! A ninguém! Depois do que vira, em si e nos outros (…)”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

As escolhas de… Rita Pereira de Abreu

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião