Acordo com a Petrobras “cria novas oportunidades” para a Galp

  • Rita Atalaia
  • 12 Outubro 2016

A Galp Energia e a Petrobras assinaram um memorando de entendimento para expandirem a cooperação. O BPI e o Haitong acreditam que o acordo é positivo e que vai criar novas oportunidades.

O Banco BPI e o Haitong acreditam que o memorando de entendimento entre a Petrobras e a Galp Energia GALP 0,00% vai beneficiar a petrolífera portuguesa ao proporcionar novas oportunidades. O acordo serve para expandir a cooperação entre as duas empresas e consolidar a sua aliança estratégica.

O BPI diz que o acordo “pode ser valioso para a Galp, considerando a sua dimensão reduzida num mercado onde o tamanho interessa”. No entanto, o banco tem dúvidas de que os benefícios vão ser visíveis no curto prazo, de acordo com uma nota de research obtida pelo ECO.

O Haitong também diz que este memorando pode aumentar a exposição da petrolífera portuguesa a ativos de exploração através “das produtoras e refinadoras em águas profundas mais bem-sucedidas do mundo”.

"Considerando a alteração a nível da lei do petróleo no Brasil, podemos dizer, se tudo o resto se mantiver, que o potencial de a Galp participar em nova oportunidades aumenta com este acordo”

BPI

O acordo é feito apenas alguns dias depois de o Congresso do Brasil ter deixado cair uma lei que obrigava a Petrobras a deter uma percentagem mínima de 30% em qualquer consórcio internacional que explorasse as águas no pré-sal, o que atrasava os investimentos, tendo agora direito de preferência na escolha dos poços de petróleo onde quer investir.

No comunicado, a brasileira Petrobras diz que o memorando deverá “fortalecer a parceria, considerando potenciais sociedades na exploração, desenvolvimento da produção e infraestruturas” petrolíferas e de gás a nível mundial.

O BPI relembra que é “conhecido o desejo da Galp Energia de expandir e diversificar o portefólio de exploração e o Brasil é, certamente, uma região que a Galp Energia conhece bem”.

"Pensamos que a parceria com a Petrobras pode ser importante para a Galp se posicionar para novos blocos”

Haitong

Tal como os analistas, também os investidores estão a receber com agrado este acordo. As ações da empresa liderada por Carlos Gomes da Silva seguem a valorizar 0,5% para os 12,58 euros num dia que volta a ser de ganhos para o petróleo. Tanto o Brent como o WTI mantêm-se acima dos 50 dólares.

Nota: A informação apresentada tem por base a nota emitida pelo banco de investimento, não constituindo uma qualquer recomendação por parte do ECO. Para efeitos de decisão de investimento, o leitor deve procurar junto do banco de investimento a nota na íntegra e consultar o seu intermediário financeiro.

 

 

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Acordo com a Petrobras “cria novas oportunidades” para a Galp

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião