Direto A solução para o malparado? “Nem banco, nem mau”, diz António Costa

Em entrevista à TVI, que o ECO acompanhou em direto, António Costa disse que a solução para o malparado deverá estar fechada até ao final do ano. E sem custo para os contribuintes.

Em entrevista à TVI, António Costa começou por dizer que, se houvesse “margem orçamental, já teríamos acabado em 2016 com a sobretaxa para todas as pessoas”. O primeiro-ministro acrescentou que “há muito ruído à volta do Orçamento”, garantido, contudo, que “quando tudo espremido, vamos ver que impostos novos tem dois: o adicional ao imobiliário” e a “taxação dos refrigerantes”. Tudo o resto eram “impostos que já existiam”.

As declarações de António Costa surgem no âmbito de uma entrevista à estação de Queluz de Baixo sobre o Orçamento do Estado para 2017, onde também se falou do futuro da banca portuguesa. Foi transmitida em direto esta quinta-feira à noite, e o ECO acompanhou-a em direto.

Comentários ({{ total }})

A solução para o malparado? “Nem banco, nem mau”, diz António Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião