Facebook desiste. Já não vai usar dados pessoais do WhatsApp

Pressionada pelas autoridades europeias, a rede social decidiu abandonar a ideia de usar os dados dos utilizadores do WhastsApp para melhorar a publicidade no site.

O WhatsApp já não vai partilhar informação com o Facebook para fins publicitários. A rede social decidiu cessar de vez a interligação entre os serviços, depois de vários países se terem mostrado contra a medida, nomeadamente o Reino Unido e a Alemanha.

Para as autoridades de proteção de dados europeias, o facto de os utilizadores da aplicação de mensagens não terem dado permissão específica para isso levantou dúvidas quanto à legitimidade dessa partilha, avança o jornal britânico The Guardian.

Desde 2014 que WhatsApp pertence ao Facebook. A rede social anunciou, no final de agosto, que passaria a interligar ambos os serviços. Isso implicava que o Facebook teria acesso a dados recolhidos com o WhatsApp, entre eles os números dos telemóveis dos utilizadores. No final de setembro, a Alemanha chegou mesmo a obrigar o Facebook a eliminar os dados que já tinha recolhido de cidadãos germânicos.

A justificação da rede social foi a de que os dados do WhatsApp iriam permitir uma melhor segmentação do público para os anunciantes, melhorar as sugestões de amizade e ajudar no combate às fraudes e mensagens não solicitadas. Além disso, a empresa defendeu-se com o argumento de que apenas a Irlanda tem jurisdição sobre a atividade da rede social, pois é lá que se encontra a base europeia do Facebook.

A defesa acabou por não valer junto dos organismos de proteção de dados pan-europeus. Face a isto, e após a decisão de parar de partilhar informação entre ambos os serviços no Reino Unido, a empresa liderada por Mark Zuckerberg acabou por abandonar totalmente a ideia em todo o continente europeu.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Facebook desiste. Já não vai usar dados pessoais do WhatsApp

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião