Vêm aí 700 milhões de euros para reabilitação urbana

Os 700 milhões serão distribuídos por tranches, ao longo dos próximos sete anos, até 2023. A maior fatia, de 141,7 milhões de euros, será entregue logo no próximo ano.

O Governo vai dar gás à reabilitação urbana. Esta sexta-feira, foi publicado em Diário da República o diploma que cria o Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU 2020). Ao todo, serão 703,2 milhões de euros de fundos públicos para apoiar “a regeneração e revitalização física, económica e social em zonas urbanas”.

A nova linha reúne num único instrumento financeiro diversas fontes de financiamento, como os Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI), o Banco Europeu de Investimento ou o Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa.

Ao todo, são 703.232.323 euros, provenientes de quatro entidades:

  • €102.720.159 de FEEI;
  • €500.000.000 de empréstimos do Banco Europeu de Investimentos, assegurados pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças ao IFFRU 2020;
  • €80.000.000 de empréstimos do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, também assegurados pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças;
  • e 20.512.163, a título de contrapartida pública nacional dos financiamentos dos FEEI.

Os 700 milhões serão distribuídos por tranches, ao longo dos próximos sete anos, até 2023. A maior fatia, de 141,7 milhões de euros, será entregue logo no próximo ano.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Vêm aí 700 milhões de euros para reabilitação urbana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião