Parlamento: Carlos Costa vai ser ouvido duas vezes

  • Cristina Oliveira da Silva e Margarida Peixoto
  • 7 Março 2017

PCP quer ouvir o governador sobre a resolução do BES. E Carlos Costa quer defender-se de acusações apresentadas em reportagem. PCP defendia uma audição mas Teresa Leal Coelho diz que serão duas.

O governador do Banco de Portugal vai ser ouvido no Parlamento em duas audições separadas. A não ser que Carlos Costa retire o pedido formulado aos deputados, serão agendadas duas audições autónomas, garantiu ao ECO a presidente da Comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

É que, além da audição a pedido do próprio governador, também o PCP já tinha apresentado um requerimento para trazer Carlos Costa ao Parlamento.

“As audições podem ser sucessivas, agora eu darei autonomia à audição do governador do Banco de Portugal”, afirmou Teresa Leal Coelho, à margem da reunião em que os deputados debateram o assunto. Teresa Leal Coelho explicou que lhe cabe a si a responsabilidade de marcar audições, sem afastar porém a possibilidade de a deliberação ser “impugnada”.

O PCP defendeu que se fizesse apenas uma audição, sugerindo que, nesse modelo, o governador pudesse tomar “a palavra primeiro”. A posição acabou por ser secundada por outros grupos parlamentares mas a presidente da comissão tem entendimento diferente.

“É certo que serão duas, a menos que o governador do Banco de Portugal retire o pedido”, salientou, defendendo que a “matéria” referente ao requerimento do PCP e ao pedido de Carlos Costa “não é a mesma”. A presidente da comissão vai falar com Carlos Costa e o assunto voltará à comissão esta quarta-feira.

O governador quer ser ouvido para poder “defender a reputação do Banco de Portugal e promover a confiança pública na instituição de supervisão, perante um conjunto de notícias que foram divulgadas por via de reportagens televisivas e que o governador entende que distorcem o trabalho de acompanhamento do Banco de Portugal ao processo em causa”, tinha já indicado antes Teresa Leal Coelho ao ECO. Em causa está a reportagem da SIC “Assalto ao Castelo”, onde Costa é acusado de ter ignorado informações que teriam permitido afastar Ricardo Salgado mais cedo.

O PCP quer ouvir Carlos Costa e a ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque sobre a resolução do BES.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Parlamento: Carlos Costa vai ser ouvido duas vezes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião