Sabe programar? A Mercedes tem uma oportunidade para si

  • ECO
  • 9 Maio 2017

O Web Summit atraiu a Mercedes a Portugal e os resultados estão à vista: há um novo investimento num centro digital e de software que precisa de 155 programadores.

“Uma Autoeuropa do digital”, apelidou o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos. Lisboa vai ser a casa do primeiro centro mundial de competências a nível digital e de software. A Mercedes está à procura de 115 programadores para integrar a equipa da Digital Delivery Hub, sendo que já existem 10 jovens talentos da programação a trabalhar no espaço. Segundo o Dinheiro Vivo, se a estratégia for bem-sucedida, o centro poderá empregar mais de 300 pessoas.

O anúncio do investimento a realizar pela marca alemã contará com a presença do primeiro-ministro António Costa. Numa publicação na sua página de Facebook, o secretário de Estado da Indústria confessou que este é “um dia muito especial para mim e para o Governo”. “Um investimento que nos orgulha não só pela dimensão e pela empresa que é, mas por se ter tornado uma realidade graças ao Web Summit e muitas dezenas de reuniões”, revela João Vasconcelos.

Vasconcelos vê este investimento como uma oportunidade para “reter e atrair a geração mais qualificada de sempre”. Segundo o secretário de Estado da Indústria, “a Mercedes escolheu Lisboa em detrimento de muitas outras cidades europeias para localizar o departamento que desenvolverá muitos dos softwares dos veículos do futuro”.

Um investimento que nos orgulha não só pela dimensão e pela empresa que é, mas por se ter tornado uma realidade graças ao Web Summit e muitas dezenas de reuniões.

João Vasconcelos

Secretário de Estado da Indústria

Ainda não é certo, mas segundo o jornal o centro pode passar da Second Home, no Mercado da Ribeira (Cais do Sodré), para o novo Hub Criativo do Beato que está a ser construído. Este novo centro da Mercedes terá como tarefas a criação de aplicações ligadas aos automóveis e o desenvolvimento de tecnologias que permitam ter carros com condução autónoma num futuro próximo.

As necessidades de contratação da Mercedes passam pelas áreas de desenvolvimento de software, programação de aplicações (apps), Big Data, Cloud computing (computação em nuvem), tecnologia Java, solução de programação Java Script e programadores de Adobe Experience Manager (AEM), escreve o Dinheiro Vivo.

Comentários ({{ total }})

Sabe programar? A Mercedes tem uma oportunidade para si

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião