Tecnológicas atiram Wall Street para novos máximos

Praças S&P 500 e Nasdaq voltaram a fixar um novo máximo histórico esta sexta-feira. Isto apesar dos dados menos positivos acerca da criação de emprego na maior economia do mundo.

Apesar dos números menos positivos do emprego, as bolsas norte-americanas encerraram em máximos de sempre pelo segundo dia consecutivo. Foi o caso do tecnológico Nasdaq e do índice de referência mundial, o S&P 500, que fecharam em alta de 0,94% e 0,37% para 6.305,8 pontos e 2.439,07 pontos, respetivamente. Ambos os índices atingiram níveis recorde. Também o industrial Dow Jones somou 0,29%.

As ações da Broadcom estiveram em destaque num setor tecnológico que deu confiança aos investidores norte-americanos. A fabricante de processadores informáticos acelerou 8,5% para 254,53 dólares, depois de ter apresentado resultados acima do esperado.

A sessão do outro lado do Atlântico acabou por ser positiva apesar de o governo norte-americano ter revelado que a criação de emprego em maio ficou aquém do esperado pelos economistas. Foram adicionados 138 mil postos de trabalho na maior economia do mundo no mês passado, bem abaixo dos 185 mil empregos que os analistas sondados pela Bloomberg antecipavam.

Por causa deste indicador, o dólar afundou para o nível mais baixo dos últimos sete meses contra euro. Isto porque veio criar dúvidas acerca do rumo da política monetária da parte da Reserva Federal norte-americana este ano. Se o mercado esperava duas subidas das taxas de juro ao longo deste ano, algo que daria força à divisa norte-americana, com dados económicos menos favoráveis vieram trazer alguma indefinição em relação a este tema.

Comentários ({{ total }})

Tecnológicas atiram Wall Street para novos máximos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião