VdA promove conferência sobre economia circular

  • ECO
  • 22 Junho 2017

O tema será discutido na conferência "Plano de ação para a economia circular em Portugal: 2017-2020", a 28 de junho. Evento conta com o presidente das Águas de Portugal e com a Câmara de Lisboa.

A economia circular vai estar em debate no final deste mês. A conferência, promovida pela VdA, vai contar com a presença do secretário de Estado do Ambiente e do secretário de Estado Adjunto e do Comércio. Mas também com a Agência Portuguesa do Ambiente. Em discussão estará o plano de ação para a Economia Circular em Portugal para o período 2017-2020, que se encontra em consulta pública.

“Encontrando-se o plano de ação em discussão pública, o Governo, as empresas, as autarquias e os stakeholders discutem o modo como Portugal deve ‘liderar a transição’ para uma economia circular”, afirma a firma de advogados. Um tema que vai ser discutido na conferência “Plano de ação para a economia circular em Portugal: 2017-2020”, a 28 de junho. Isto depois de o ministro da Economia já ter afirmado estar a coordenar esforços para apostar na economia circular. O Executivo está a “coordenar os fundos estruturais da área da economia” para criar programas que “deem mais competitividade às empresas, fazendo-as utilizar melhor as oportunidades que há na economia circular”.

Em causa está um pacote de medidas aprovado pela Comissão Europeia superior a seis mil milhões de euros. As metas são ambiciosas, como criar 400 mil novos postos de trabalho na Europa até 2020. Bruxelas estima ainda que as medidas de prevenção de resíduos, ecodesign, reutilização e outras ações “circulares” possam vir a gerar poupanças líquidas a rondar os 600 mil milhões de euros às empresas europeias, ou seja, cerca de 8% do total do seu volume de negócios anual.

O evento vai contar com a “presença do diretor-geral da Amorim Cork Ventures, do presidente das Águas de Portugal, do diretor-geral da Sociedade Ponto Verde, da diretora de engenharia da Empresa Geral do Fomento e de um representante da Câmara de Lisboa“, refere o escritório de advogados, que será representado pelo advogado Manuel Gouveia Pereira e da associada sénior Ângela Lucas.

Veja aqui o programa da conferência

Fonte: VdA

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

VdA promove conferência sobre economia circular

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião