Facebook testa ferramenta para estimular assinaturas de jornais

  • Bloomberg
  • 23 Julho 2017

Maior rede social do mundo testa ferramenta que pode gerar mais assinaturas para os jornais diretamente a partir da aplicação do Facebook. Iniciativa pode ajudar a contrariar quebra de receitas.

Facebook também quer ajudar a vender jornais.flickr

O Facebook vai testar uma nova ferramenta para gerar mais assinaturas diretamente a partir da sua aplicação, dando um possível impulso a jornais e meios de comunicação em todo o mundo.

“Os nossos parceiros identificaram sistematicamente o apoio aos modelos de negócio por assinatura como prioridade máxima”, informou o Facebook na quinta-feira. “As assinaturas não têm um modelo padronizado e estamos a trabalhar em estreita colaboração com vários parceiros de todo o mundo para definir uma possível solução”.

A iniciativa do Facebook pode oferecer um benefício muito necessário aos jornais e revistas, que estão mais concentrados em aumentar as assinaturas num momento de queda das receitas com publicidades impressas e num cenário de anúncios digitais dominado pelo Facebook e Google. A nova função seria incluída no programa Artigos Instantâneos do Facebook, no qual os jornais publicam notícias que podem ser lidas diretamente no site da rede social em vez de enviar o utilizador para o site do próprio meio.

"Os nossos parceiros identificaram sistematicamente o apoio aos modelos de negócio por assinatura como prioridade máxima. As assinaturas não têm um modelo padronizado e estamos a trabalhar em estreita colaboração com vários parceiros de todo o mundo para definir uma possível solução.”

Facebook

Mas o esforço está a ser dificultado pelo facto de os meios de comunicação terem modelos diferentes e permitirem distintas quantidades de textos gratuitos antes de cobrar aos leitores.

A ferramenta de assinatura também pode diminuir o receio das empresas de média de que o programa Artigos Instantâneos do Facebook, criado em 2015, seja uma ameaça para os seus negócios. Para carregar os textos mais rapidamente nos telemóveis, o Facebook hospeda os artigos no seu próprio site em vez de encaminhar os leitores para os sites dos jornais, onde podem promover assinaturas e colecionar dados valiosos. Alguns meios reduziram o uso dos Artigos Instantâneos devido à dificuldade de obter lucro com a ferramenta.

No início da semana, o Facebook anunciou um novo instrumento para que os jornais comparem o desempenho online de seus artigos lidos através da ferramenta ‘Artigos Instantâneos’ e nos seus próprios sites para dispositivos móveis. Os meios estão a receber mais de um milhão de dólares por dia através do programa ‘Artigos Instantâneos’, informou o Facebook.

Nesta quinta-feira, o Facebook anunciou também que está a testar formas de ajudar as pessoas a descobrirem notícias locais na sua plataforma, facilitando a denúncia de notícias falsas. A empresa foi criticada pela falta de empenho no combate à disseminação de notícias falsas, especialmente relacionadas com eleição presidencial dos EUA.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Facebook testa ferramenta para estimular assinaturas de jornais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião