Passos pede a Marcelo para travar notícias eleitoralistas

  • Tiago Varzim
  • 5 Setembro 2017

Passos Coelho desafiou o Presidente da República a pronunciar-se sobre os anúncios relativos ao Orçamento do Estado para 2018 antes das eleições autárquicas e da apresentação oficial do documento.

Pedro Passos Coelho criticou esta terça-feira o Governo por fazer “anúncios” sobre o Orçamento do Estado do próximo ano antes de o documento ser público e antes das eleições autárquicas. O OE2018 deverá ser conhecido a 13 de outubro, após as eleições autárquicas que se realizam a 1 de outubro. Questionado sobre o pedido de Marcelo Rebelo de Sousa para deixar Pedrógão fora da campanha eleitoral, o líder do PSD desafiou o Presidente da República a travar as notícias sobre o orçamento.

“Não há guerrilha partidária nenhuma. Vivemos numa sociedade madura onde é suposto o Governo gerir com transparências estas matérias e é absolutamente natural que havendo dúvidas estas sejam colocadas”, afirmou Passos Coelho, em declarações transmitidas pela RTP3, à margem da entrega do Prémio 2017 da Fundação Champalimaud, referindo-se à questão dos donativos dos incêndios. O líder do PSD argumentou que “o facto de haver eleições não significa que o Governo deva deixar de explicar ao país aquilo que faz“.

Esta manhã, Marcelo pediu que a tragédia de Pedrógão Grande não fosse usada como uma arma de arremesso político em vésperas de autárquicas. “Pediria que houvesse um pacto a pensar que as eleições são no dia 1 de outubro, e a questão de Pedrógão, de Castanheira de Pera, de Figueiró dos Vinhos, e outros municípios vizinhos continua depois da campanha eleitoral”, apelou o Presidente da República.

Confrontado com estas declarações, Passos Coelho argumenta que “o Governo em véspera de eleições não se cansa de fazer anúncios que, do ponto de vista político, contendem com o dever de neutralidade e de isenção do Governo no ato eleitoral“. E, por isso, o líder social-democrata deixou um desafio: “Talvez o Presidente da República possa dizer alguma coisa sobre essa matéria”.

O líder do PSD considera que esse travão às notícias sobre o Orçamento “seria importante numa democracia”. Pedro Passos Coelho já tinha desafiado o primeiro-ministro a apresentar o OE2018 antes das eleições autárquicas ou a ser um “bocadinho mais contido” no que revela sobre o Orçamento.

“Isto de dar as notícias que se entendem como sendo boas até as eleições autárquicas guardando as que podem ser menos boas ou desfavoráveis para depois, não é uma forma séria de fazer a discussão orçamental”, disse o líder social-democrata no sábado. Passos Coelho acusou o Executivo de guardar as notícias “que podem ser menos boas ou desfavoráveis para depois”.

Comentários ({{ total }})

Passos pede a Marcelo para travar notícias eleitoralistas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião