Governo “nunca duvidou que o progresso seria reconhecido”

O Ministério das Finanças já reagiu à subida inesperada do rating da dívida portuguesa pela Standard & Poor's.

A decisão da Standard & Poor’s traduz o crescente reconhecimento, por parte de agentes institucionais e privados, do progresso notável que Portugal tem vindo a fazer na economia e nas contas públicas“. Foi assim que o ministro das Finanças, Mário Centeno, reagiu à subida do rating da Republica Portuguesa, esta sexta-feira alterado para o nível BBB-, isto é, fora do “lixo”.

Em comunicado enviado às redações, o Ministério das Finanças considera que a S&P “baseia a sua decisão no reconhecimento da recente mudança estrutural ocorrida no setor financeiro, na abrangência do crescimento económico, alicerçado numa forte dinâmica de investimento e de exportações, e no controlo da despesa e da dívida pública”.

Depois de cinco anos, a agência de notação financeira Standard & Poor’s subiu esta sexta-feira a perspetiva para a dívida portuguesa para fora do nível considerado ‘lixo’, tornando-se a primeira das três grandes agências a fazê-lo.

Também o primeiro-ministro já reagiu, afirmando em declarações aos jornalistas que “é uma boa notícia e que confirma que estamos no trajeto certo”. E António Costa acrescentou ainda: “É a demonstração de que com a viragem de políticas e com a viragem da página da austeridade, permitiu a viragem da página do ‘lixo'”, disse.

“O Governo nunca duvidou que o progresso inequívoco que Portugal fez ao longo dos últimos anos seria reconhecido”, afirma o Ministério das Finanças em comunicado. “Para dar continuidade a esse progresso, o Governo reitera o compromisso de seguir um caminho de equilíbrio das contas públicas e de crescimento sustentável e inclusivo, preservando os sucessos alcançados e aprofundando o esforço reformista orientado para melhorar o potencial de crescimento do país”.

Portugal volta a ser colocado no grau de investimento por mais uma das principais agências de rating. Fá-lo ancorado num modelo económico sólido, equilibrado e inclusivo.

Ministério das Finanças

A S&P junta-se junta-se assim à DBRS, até agora a única outra agência de notação financeira reconhecida pela Comissão Europeia que considerava a dívida portuguesa investment grade.

Para o Governo, este resultado trará uma “melhoria das condições de financiamento das famílias e empresas portuguesas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo “nunca duvidou que o progresso seria reconhecido”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião