Receitas mais gordas na indústria dão novos recordes a Wall Street

As empresas do setor industrial aumentaram as receitas no terceiro trimestre, elevando o S&P 500 e o Dow Jones a novos recordes.

As bolsas norte-americanas fecharam em alta esta quarta-feira, animadas por um arranque positivo da temporada de apresentações de resultados pelas empresas, sobretudo no setor industrial.

Neste contexto, o S&P 500 somou 0,16% e fechou nos 2.569,13 pontos (depois de tocar um máximo histórico de 2.572,18 pontos), enquanto o tecnológico Nasdaq valorizou 0,18% para 6.598,43 pontos, à espera de resultados de empresas como o Facebook, o Twitter e a Alphabet, o grupo que detém a Google.

Contudo, foi o Dow Jones que brilhou. O índice industrial tocou um máximo histórico de 23.485,25 pontos esta terça-feira, à boleia dos resultados bastante satisfatórios da Caterpillar, que superou as estimativas ao apresentar receitas de 11,4 mil milhões de dólares. A empresa fechou a sessão a somar 4,83% para 117,5 dólares por ação. Aumentos nas receitas registados pela General Motors e pela Fiat Chrysler também ajudaram na subida.

“Na maioria dos casos, creio, continuaremos a ver bons lucros — e não somente os ganhos, mas aumentos nas receitas que parecem mais fortes do que o esperado”, disse à Bloomberg Gary Bradshaw, gestor de portefólio da Hodges Capital Management.

O otimismo ofuscou a ansiedade quanto ao progresso da reforma fiscal que o Presidente Donald Trump está a preparar, assim como as expectativas em torno de quem vai Trump escolher para suceder a Janet Yellen na liderança da Fed. Na sexta-feira, conhecer-se-ão dados do crescimento do PIB nos Estados Unidos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Receitas mais gordas na indústria dão novos recordes a Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião