Viagens do Governo vão bater recorde de despesa em 2018

  • ECO
  • 29 Novembro 2017

Com especial destaque para os ministérios da Justiça e do Planeamento, o Executivo planeia gastar mais com viagens e deslocações no próximo ano do que em qualquer Orçamento desde o de 2009.

O Orçamento do Estado para 2018 prevê um aumento para o nível mais alto dos últimos nove anos das despesas com deslocações e viagens dos membros da governação, escreve esta quarta-feira o Correio da Manhã (acesso pago). As deslocações, que incluem as da Presidência da República do Parlamento, vão custar mais de 89,2 milhões de euros. Este valor já não era tão alto desde 2009.

Os maiores aumentos registam-se no ministério da Justiça e no ministério do Planeamento e das Infraestruturas, onde a despesa será mais do que o dobro da do ano passado.

O Correio da Manhã destaca que o aumento dos encargos com deslocações começou logo em 2015 com a saída da troika. Passos Coelho, no seu último Orçamento do Estado, viu estas despesas alcançarem os 70 milhões de euros.

Em 2017, o Governo previa gastar 76,9 milhões de euros neste tipo de custos — deslocações e estadias dos membros do pessoal dos serviços integrados e dos serviços e fundos autónomos dos ministérios. Em 2018, esses gastos aumentam 12,3 milhões de euros, para atingir os 89,2 milhões.

Comentários ({{ total }})

Viagens do Governo vão bater recorde de despesa em 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião