PLMJ vence arbitragem internacional de Direito do Desporto

Tribunal Arbitral do Desporto em Lausanne dá razão a clube peruano Real Atlético Garcilaso de Cusco contra a Federação Peruana de Futebol, representado pela PLMJ.

O Tribunal Arbitral do Desporto em Lausanne, na Suíça, decidiu a favor do pedido do clube de futebol peruano Real Atlético Garcilaso de Cusco – representado pela PLMJ – contra a Federação Perúana de Futebol (FPF) e os clubes locais Club Sport Alianza Atlético de Sullana e o Club Juan Aurich.

Em causa estava o recurso de decisão dos órgãos da FPF que declarou inválido o registo do jogador Carlos Ariel Neumann Torres, na sequência da extensão da sua cedência temporária por parte do cube paraguaio Guarani, e que implicou a retirada de seis pontos ao Club Real Atlético Garcilaso de Cusco, obtidos nos jogos contra os seus adversários Club Sport Alianza Atlético de Sullana e Club Juan Auric.

O Tribunal Arbitral de Desporto de Lausanne deu razão à tese apresentada pela equipa de direito do desporto e arbitragem da PLMJ que representou o clube peruano e conseguiu assim demonstrar a validade do registo do jogador em causa, revertendo a decisão da FPF e devolvendo os seis pontos ao Club Real Atlético Garcilaso de Cusco. Esta decisão permitiu que este clube, recém-criado, se qualificasse para jogar a próxima Copa dos Libertadores da América.

A equipa de advogados PLMJ neste processo é composta por António Júdice Moreira, José Miguel Albuquerque, Ana Carolina Dall’Agnol e o co-counsel Bernardo Morais Palmeiro, enquanto especialista em direito do desporto internacional (foi Counsel na FIFA até ao início de 2017).

“Esta arbitragem foi particularmente desafiante, não só pela matéria em causa que ainda é muito pouco tratada tanto a nível doutrinário como jurisprudencial, mas porque implicou uma preparação muito exigente num curto espaço de tempo”, disse fonte oficial da PLMJ em comunicado. “A PLMJ conseguiu montar uma equipa de especialistas em arbitragem internacional e em direito do desporto, em tempo record, que para além de prepararem a defesa do cliente, asseguraram a sua representação na audiência de julgamento em Lima, onde também estiveram representados a Federação Peruana de Futebol e os dois clubes envolvidos. A equipa teve ainda o desafio acrescido de lidar com muita pressão mediática local, que considerava que o Real Atlético Garcilaso de Cusco com toda a probabilidade perderia esta ação”, concluiu.

Para António Júdice Moreira e José Miguel Albuquerque (na foto), os advogados que coordenaram este assunto, esta vitória representa “um marco importante na internacionalização da equipa de direito de desporto de PLMJ, que foi escolhida pelo clube Peruano Real Atlético Garcilaso de Cusco para o patrocinar numa arbitragem internacional de Direito do Desporto, sem qualquer conexão com Portugal”.

A equipa de arbitragem da PLMJ conta hoje com 20 Advogados especialistas (oito dos quais sócios), provenientes de seis nacionalidades diferentes, fluentes em cinco idiomas, com doutoramentos e mestrados relacionados com arbitragem e vasta experiência, nacional e internacional, acumulada. A equipa acabou de lançar a primeira revista de arbitragem em Portugal.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PLMJ vence arbitragem internacional de Direito do Desporto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião