REN conclui com sucesso aumento de capital. Procura ficou 65% acima da oferta

A REN concluiu com sucesso o aumento de capital de 250 milhões de euros. Dinheiro vai financiar compra dos ativos de gás da EDP.

A REN RENE 0,63% concluiu com sucesso o aumento de capital de 250 milhões de euros, dinheiro este que vai servir para financiar a compra dos ativos de gás à EDP. As novas ações foram subscritas na totalidade pelos acionistas. Aliás, a procura ficou 65% acima da oferta, indicou a gestora da rede elétrica nacional esta quinta-feira.

No total, foram emitidas 133 milhões de novas ações da REN ao preço de 1,87 euros. Foram todas compradas pelos acionistas, que até pretendiam mais do que aquilo que estava em cima da mesa A procura total registada representou cerca de 165,6% da oferta. Haverá lugar assim a rateio.

“No exercício de direitos de subscrição foram objeto de subscrição proporcional 126.731.246 ações, representativas de cerca de 95,1% do total de ações a emitir no âmbito da presente oferta, tendo ficado disponíveis para rateio 6.460.016 ações (correspondentes a 4,9%). Os pedidos suplementares de ações sujeitos a rateio excederam 14,5 vezes a quantidade disponível”, informou a gestora liderada por Rodrigo Costa em comunicado.

Gonçalo Morais Soares, CFO da REN, considera que “os resultados do aumento de capital permitem concluir que a operação foi um sucesso, refletindo assim o compromisso dos acionistas com o rumo que definimos para a empresa, em linha com o plano estratégico definido”.

Deste modo, a REN levanta 250 milhões de euros no mercado de capitais que serão destinados ao financiamento da compra da EDP Gás, num negócio avaliado em 530 milhões de euros.

"Os resultados do aumento de capital permitem concluir que a operação foi um sucesso, refletindo assim o compromisso dos acionistas com o rumo que definimos para a empresa, em linha com o plano estratégico definido.”

Gonçalo Morais Soares

CFO da REN

Este negócio foi anunciado a 7 de abril deste ano. A REN compra a totalidade do capital social da EDP Gás e das suas subsidiárias, EDP Gás Distribuição e EDP Gás GPL. Já a comercialização de gás natural ficou de fora. A operação atribuiu à EDP Gás, que detém a concessão de distribuição de gás natural em 29 municípios do Norte de Portugal, um enterprise value de 532,4 milhões de euros.

A EDP Gás detém a segunda maior rede de distribuição de gás em Portugal, com uma rede de 4.640 quilómetros, tendo atingido um EBITDA de 48,5 milhões de euros

No comunicado enviado ao mercado, a REN informa ainda que a liquidação financeira das ações subscritas no exercício dos direitos de subscrição ocorre durante o dia de hoje, 7 de dezembro, e a liquidação financeira das ações atribuídas em rateio deverá ocorrer a 11 de dezembro de 2017.

(Notícia atualizada às 17h51)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

REN conclui com sucesso aumento de capital. Procura ficou 65% acima da oferta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião