SPD aceita negociar com Merkel sobre formação de novo Governo

  • Lusa
  • 7 Dezembro 2017

Sociais-democratas aceitar iniciar conversações com a CDU de Merkel para formar um novo Governo na Alemanha, mas impõem condições drásticas, sobretudo em relação a política europeia.

Os social-democratas alemães aceitaram iniciar negociações para formação de um novo Governo com a chanceler, Angela Merkel, para tirar a Alemanha do impasse político, mas impondo condições drásticas, nomeadamente sobre a Europa.

No final de um debate longo e aceso, os 600 delegados do Partido Social-Democrata (SPD), reunidos em congresso em Berlim, decidiram encetar com os conservadores negociações cujo resultado, insistem, continua em aberto.

A partir da próxima semana, o presidente do SPD, Martin Schulz, irá reunir-se com a chanceler e presidente da União Democrata-Cristã (CDU) e com o líder do partido irmão da Baviera, CSU, Horst Seehofer.

Quase três meses após as eleições legislativas no país, Angela Merkel procura ainda um parceiro de Governo.

Muito prudente por ter sofrido uma derrota eleitoral nas legislativas de 24 de setembro, o SPD deixou todas as portas abertas.

“Nós não devemos governar a qualquer preço, mas não devemos recusar a qualquer preço governar”, defendeu antes da votação Schulz, antigo presidente do Parlamento Europeu, que fora horas antes reeleito líder do partido a que preside há menos de um ano, com mais de 81% dos votos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

SPD aceita negociar com Merkel sobre formação de novo Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião