Fernando Pinto deixa a TAP. Antonoaldo Neves é o sucessor

  • ECO
  • 11 Janeiro 2018

Fernando Pinto vai sair da presidência executiva da TAP no final deste mês. Estava na empresa há mais de 17 anos. Antonoaldo Neves vai suceder-lhe no cargo.

Fernando Pinto deixa um legado de quase duas décadas de trabalho na companhia aérea portuguesa.Paula Nunes / ECO

Fernando Pinto vai deixar a presidência executiva da TAP, a companhia aérea portuguesa. A saída deverá acontecer no final de janeiro, de acordo com o Expresso, que avançou a notícia. Segundo o jornal, o sucessor já terá sido escolhido: Antonoaldo Neves, de 42 anos, que é o antigo presidente executivo da companhia aérea brasileira Azul e atual administrador comercial da TAP. O anúncio da saída foi confirmado numa carta dirigida aos trabalhadores da empresa, a que a Lusa teve acesso.

“Estou absolutamente seguro de que com a liderança de Antonoaldo, a TAP continuará neste incrível processo de crescimento. Assim, o meu sentimento hoje é de absoluta realização profissional e pessoal. De missão cumprida. A empresa está no bom caminho e sinto-me plenamente realizado”, lê-se na carta.

Apesar de, em outubro, Fernando Pinto ter garantido que não iria sair “em breve” da empresa, o discurso mudou na segunda metade de dezembro. Num encontro com jornalistas, disse que se sente “absolutamente realizado” com o trabalho levado a cabo na companhia durante os últimos 17 anos.

No entanto, questionado acerca da eventual saída, Fernando Pinto indicou: “Essa, obviamente, não é uma decisão minha.O gestor referia-se aos acionistas da empresa, algo que já tinha reiterado antes. Ora, em novembro, David Neeleman, um dos principais acionistas da TAP, disse, citado pelo Expresso: “Da maneira que ele quer ficar aqui, vai sempre ter um lugar. Sempre precisaremos da sabedoria e do conhecimento dele.”

Cheguei aqui com uma missão. A minha missão, foi-me dito no primeiro dia, era privatizar a TAP. Pois isso foi feito há dois anos.

Fernando Pinto

Mas a saída de Fernando Pinto da liderança da empresa acaba, assim, por se tornar realidade, na sequência do fim do mandato do gestor. Antonoaldo Neves, ex-líder da Azul, terá sido escolhido para o substituir. Os novos membros da administração deverão, até ao dia 16 de janeiro, ser propostos pela Parpública e pelos sócios privados da Atlantic Gateway, David Neeleman e Henrique Pedrosa.

Segundo o semanário, o filho deste último, David Pedrosa, irá manter-se na empresa, enquanto não deverão existir alterações nem oposição do lado do Estado. Diogo Lacerda Machado já o terá dito, sendo pragmático quando à não discordância do nome de Antonoaldo Neves para a liderança da TAP nesta nova era da companhia aérea.

Até aqui, Antonoaldo Neves era administrador comercial da TAP e já foi presidente executivo da Azul, empresa de David Neelman. É brasileiro e português, refere o mesmo jornal, que recorda também que, antes de entrar no mundo da aviação, o gestor de dupla nacionalidade era sócio da consultora McKinsey.

(Notícia atualizada às 11h34 com carta de Fernando Pinto aos funcionários da TAP, que confirma a saída)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fernando Pinto deixa a TAP. Antonoaldo Neves é o sucessor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião