CMS Rui Pena & Arnaut inaugura Swedish Desk

  • ADVOCATUS
  • 1 Março 2018

A CMS Rui Pena & Arnaut inaugura a sua Swedish Desk, a qual integra Lars-Olof Svensson, advogado sueco e consultor do escritório. A equipa integra ainda outros advogados da sociedade.

A CMS Rui Pena & Arnaut inaugura a sua Swedish Desk, a qual integra Lars-Olof Svensson, advogado sueco e consultor do escritório. A equipa integra ainda outros advogados da CMS Rui Pena & Arnaut, especialistas de diferentes áreas jurídicas e setores de negócio.

A Swedish Desk está especialmente preparada para prestar aconselhamento jurídico e fiscal a empresas e cidadãos suecos que pretendam investir em Portugal e a empresas portuguesas que tenham interesse em expandir os seus negócios para a Suécia, incluindo aconselhamento em operações de fusões e aquisições, joint ventures, transações de mercado de capitais, transações imobiliárias, assuntos de natureza laboral e em matéria de resolução de litígios que envolvam empresas ou cidadãos suecos.

A Swedish Desk conta ainda com o apoio de uma equipa de mais de 90 advogados no escritório de Lisboa e permite ainda oferecer aos clientes uma resposta simultaneamente local e global, tirando partido da presença da CMS em mais de 40 jurisdições.

Lars-Olof Svensson conta com uma experiência de mais de 30 anos de assessoria jurídica, tendo sido advogado e sócio numa das maiores e mais reputadas sociedades de advogados da Suécia, a Wistrand Advokatbyrå até 2016, ano em que se mudou para Portugal.

O novo consultor da CMS Rui Pena & Arnaut tem vasta experiência jurídica nas áreas de Resolução de Litígios & Arbitragem, Seguros, Insolvências e Fusões e Aquisições, tendo participado em algumas das maiores operações envolvendo as principais empresas suecas, merecendo amplo reconhecimento dos principais diretórios jurídicos, incluindo a Chambers & Partners e o Legal 500.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CMS Rui Pena & Arnaut inaugura Swedish Desk

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião