Tax Conference 2018 da CMS em Londres prepara gestores de fundos

Tax Conference 2018 da CMS em Londres prepara gestores de fundos e investidores para o Brexit. Do escritório de Portugal, estará presente o associado sénior Nuno Santos.

Na próxima quinta-feira, dia 1 de Fevereiro, mais de 250 pessoas juntam-se em Londres para a Tax Conference 2018 da CMS, que conta com a presença dos responsáveis dos maiores fundos de investimento do mundo. Do escritório de Portugal, estará presente o associado sénior Nuno Santos.

Este ano, a Conferência dedica especial atenção ao Brexit, numa altura em que as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia se encontram já em fase avançada.

O foco da conferência estará nos desenvolvimentos dos aspetos fiscais relativos ao Brexit, que terão um impacto relevante nas empresas e no património individual. O objetivo é dar aos gestores de fundos e aos investidores um guia prático para “sobreviver” ao Brexit.

O tratamento fiscal a aplicar aos cidadãos britânicos que estejam a preparar a saída do Reino Unido, as matérias do anonimato e informação privilegiada, bem como a relação com paraísos fiscais são algumas das questões a serem analisadas e que têm especial relevância para Portugal, um dos destinos no topo das preferências dos cidadãos britânicos, designadamente atendendo ao nosso regime fiscal aplicável a residentes não habituais.

O painel de oradores conta com nomes ao mais alto nível de instituições como o Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento, o UBS e a INREV – Association for Investors in Non-Listed Real Estate Vehicles.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tax Conference 2018 da CMS em Londres prepara gestores de fundos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião