Garrigues em seminário sobre trabalho e envelhecimento ativo

A Garrigues promove no dia 20 de março, em parceria com o Fórum Pessoas@2020, um seminário subordinado ao tema “Trabalho e envelhecimento ativo – a gestão de pessoas no atual contexto demográfico”.

A Garrigues promove no dia 20 de março – nas suas instalações em Lisboa – em parceria com o Fórum Pessoas@2020, um seminário subordinado ao tema “Trabalho e envelhecimento ativo – a gestão de pessoas no atual contexto demográfico”.

Prevê-se que, a muito breve trecho, a maior parte da população ativa passe a situar-se acima dos 55 anos, cenário que coloca enormes desafios à sustentabilidade do Estado Social e à gestão de recursos humanos. O quadro legal continua a estar pensado numa lógica de saída do mercado de trabalho a partir daquela idade, ao mesmo tempo que se assiste a um progressivo alargamento da esperança média de vida. Por outro lado, como compaginar, nas empresas, renovação e experiência? Como aproveitar o quadro legal vigente para enfrentar melhor este problema? Eis um conjunto de questões e desafios acerca dos quais se pretende refletir nesta conferência.

A abertura do evento estará a cabo de João Miranda de Sousa, Managing Partner da Garrigues em Portugal e de Manuel Sousa Antunes, Presidente do Pessoas@2020. O tema será objeto de uma apresentação inicial por Rui Valente (sócio de Laboral da Garrigues), abrindo-se depois uma reflexão sobre o mesmo que contará com as perspetivas de Isabel Amado (Direção Assuntos jurídicos e governance, Galp) e de Diogo Alarcão (CEO da Mercer). A moderação ficará a cargo de Laurinda Alves (jornalista e professora universitária).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Garrigues em seminário sobre trabalho e envelhecimento ativo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião