5 coisas que vão marcar o dia

O Banco de Portugal revê as projeções económicas de manhã. À noite, os associados do Montepio votam ascontas da mutualista. Agenda inclui ainda uma audição da Vodafone por causa do negócio Altice/TVI.

O Banco de Portugal atualiza as suas projeções económicas de manhã. À noite, os associados do Montepio votam as contas da mutualista. A agenda do dia inclui ainda uma audição da Vodafone no Parlamento por causa do negócio Altice e TVI, os resultados da Oi e ainda o debate parlamentar sobre o relatório independente sobre os incêndios no ano passado.

Banco de Portugal atualiza previsões

O Banco de Portugal atualiza as suas previsões para a evolução da economia portuguesa até 2020. Na última projeção, divulgada em dezembro passado, o banco central liderado por Carlos Costa apontava para uma expansão da atividade económica de 2,3% em 2018, com o crescimento a perder fulgor nos anos seguintes: avança 1,9% em 2019 e 1,7% em 2020.

Associados do Montepio votam contas

Os associados da Associação Mutualista Montepio Geral são chamados a votar as contas de 2016 (consolidadas) e de 2017 (individuais), as quais estão envoltas em alguma polémica. A mutualista fechou o ano passado com capitais próprios de mais de 500 milhões de euros, depois de ter beneficiado de uma “borla contabilística” que permitiu à instituição registar uma espécie de crédito fiscal no valor de 810 milhões de euros.

Brasileira Oi presta contas anuais

A Oi apresenta as contas de 2017 após o fecho do mercado brasileiro. Os analistas sondados pela Reuters apontam para prejuízos de 3.690 milhões de reais (quase 900 milhões de euros). A operadora brasileira apresenta os resultados no meio de uma guerra entre administração e acionistas, nomeadamente a portuguesa Pharol, que detém 22% da Oi, mas vai ver a sua participação reduzida na sequência da operação de conversão de dívida em capital.

Deputados ouvem Vodafone por causa do negócio Altice/TVI

Os deputados da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas ouvem o conselho de administração da Vodafone no âmbito do processo de venda da Media Capital ao grupo francês Altice. Têm sido muitas as críticas dos operadores de telecomunicações em relação a este negócio, argumentando que a operação põe em causa o pluralismo e a concorrência no mercado televisivo.

Relatório independente sobre incêndios no Parlamento

Ainda no Parlamento, há reunião plenária por causa do Relatório da Comissão Técnica Independente para a análise dos incêndios que ocorreram entre 14 e 16 de outubro de 2017. Os peritos independentes concluíram que falhou a capacidade de “previsão e de programação” para “minimizar a extensão do incêndio” na região centro, que fez 48 mortos. E consideraram que o Estado não está isento de culpas.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião