Bitcoin dispara mais de 17% em apenas uma hora

Entre as 11h30 e as 12h40 desta quinta-feira, o valor da bitcoin disparou mais de 17%. Poderá ser um aliviar da pressão face aos receios de uma regulação mais apertada.

É um dia excecionalmente positivo para os detentores de bitcoin. O valor da criptomoeda disparou 17% esta quinta-feira, num movimento repentino que pôs a divisa a cotar novamente acima dos 8.000 dólares, avançou a CNBC. Entre as 11h30 e as 12h40, a moeda escalou dos 6.849 dólares até um máximo de 8.036,10 dólares, segundo dados da corretora Bitfinex. Desde então, a bitcoin está a corrigir para perto dos 7.719 dólares cada moeda, que é, mesmo assim, uma valorização de 12,41% face à sessão anterior.

É difícil apurar o que terá provocado esta subida. No entanto, a CNBC apresenta uma possível explicação: poderá ser um aliviar da pressão face aos receios de uma regulação mais apertada em alguns dos principais mercados para a criptomoeda.

Além disso, a CNBC cita Nick Kirk, cientista de dados da corretora de moedas virtuais Cypher Capital, que dá ainda outra hipótese: “O rácio de posições de venda face às posições de compra tem vindo a aumentar recentemente. O volume de compras subiu hoje e muitas destas posições curtas foram liquidadas, ajudando a dar gás à subida.”

Evolução do preço da bitcoin esta quinta-feira. Valores em dólares.Webull/Bitfinex

Esta subida expressiva num período relativamente curto também ilustra a volatilidade destes ativos. As criptomoedas têm mostrado ser permeáveis a vários riscos, como a manipulação do mercado ou outro tipo de fraudes. Por isso, tem estado sob pressão desde o início deste ano, face aos receios de que as autoridades chinesas e sul-coreanas apertem a regulação a esta atividade.

A bitcoin ganhou bastante popularidade no ano passado, depois de multiplicar o seu valor por 11 e namorar um máximo muito próximo dos 20.000 dólares.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bitcoin dispara mais de 17% em apenas uma hora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião