Gonçalo Matias assume a direção da Global School of Law da Católica

Gonçalo Matias foi nomeado diretor da Global School of Law (CGSL) da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa (UCP) por um período de três anos.

Gonçalo Matias foi nomeado Diretor da Global School of Law (CGSL) da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa (UCP) por um período de três anos.

É atualmente Professor da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, onde concluiu a Licenciatura, o Mestrado e o Doutoramento. É diretor de Estudos e membro da Comissão Executiva e do Conselho de Administração da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Atua especialmente nas áreas de Direito Regulatório, Administrativo, Constitucional e Internacional. Realizou investigação como Fulbright Visiting Scholar na Georgetown University Law School e foi professor convidado da Washington University in St. Louis. Desempenha funções como assessor para os Assuntos Jurídicos e Constitucionais da Casa Civil da Presidência da República, membro do júri de provas de admissão ao Centro de Estudos Judiciários e Assessor no Gabinete do Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros (2003 e 2004).

“A criação da Catolica Global School of Law permitiu a criação de condições inovadoras para o ensino do Direito Global. Através de um novo modelo de ensino que promove a interatividade, a interdisciplinaridade e a multiculturalidade na sala de aula e de um acesso exclusivo a um grupo de professores das mais reconhecidas Universidades globais. Este inovador projeto tem vindo a ser cada vez mais reconhecido a nível nacional e internacional, colocando a CGSL na liderança da inovação e da internacionalização. O desafio passa agora pela capacidade de continuar a responder de forma inovadora e no tempo certo às necessidades atuais e futuras do mercado”, afirmou Gonçalo Matias.

A CGSL foi criada em 2009 e posicionou-se como uma das escolas internacionais de referência no Direito transnacional em Portugal. Disponibiliza dois programas de formação avançada lecionados na integra em inglês (LL.M.) que contam com rprofessores americanos e europeus assim como parcerias internacionais com várias escolas de Direito internacionais.

Em 2017, o Mestrado em Transnational Law da Escola de Lisboa foi distinguido como o melhor em Portugal, pela Eduniversal, os programas de LL.M entre os 50 melhores na Europa Ocidental e o LL.M. “Law in a European and Global Context” o melhor programa de ensino pós-graduado em Portugal.

Para além desta nomeação, Gonçalo Matias foi também eleito Presidente da Law Schools Global League, uma Liga mundial que reúne as escolas mais inovadoras no ensino de direito transnacional.

A Global School of Law é a única escola portuguesa a integrar esta Liga e a representar o país, num universo de mais de 25 escolas de 18 países dos 5 continentes.

A Law Schools Global League tem como objetivo promover o debate académico em torno do impacto da globalização do direito, do ensino do direito neste contexto, estimular e facilitar a cooperação quer na edução quer na pesquisa junto dos membros que integram a Liga e facilitar a cooperação internacional junto dos profissionais de direito.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Gonçalo Matias assume a direção da Global School of Law da Católica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião