Facebook na mira do Congresso norte-americano… outra vez

Dois senadores norte-americanos escreveram a Mark Zuckerberg a pedir esclarecimentos acerca da forma como o Facebook lida com os dados dos utilizadores.

O Congresso norte-americano está a pressionar Mark Zuckerberg para que dê mais esclarecimentos sobre se o Facebook violou ou não a privacidade dos seus utilizadores. Em causa está uma notícia divulgada recentemente, que acusa a rede social de ter dado acesso a dados pessoais de utilizadores do Facebook a pelo menos 60 fabricantes de dispositivos móveis de forma indevida, de acordo com a Reuters.

Segundo a agência, dois senadores escreveram ao presidente executivo do Facebook a perguntar se a rede social promoveu auditorias a estas parcerias com as fabricantes ao abrigo da legislação norte-americana. Nas cartas, questionam ainda se Zuckerberg pretende rever o seu testemunho perante o Senado na audição que decorreu em abril, na sequência do escândalo que envolveu a consultora Cambridge Analytica.

Os senadores em causa foram John Thune (republicano) e Bill Nelson (democrata). Mark Zuckerberg, que fundou o Facebook quando tinha apenas 19 anos, volta assim a estar sob pressão dos legisladores norte-americanos, numa altura em que a plataforma está debaixo de fogo por não promover medidas eficazes de proteção da privacidade dos cidadãos.

A notícia que está na base da carta remetida pelos senadores foi avançada pelo The New York Times. Segundo o jornal, a rede social deu acesso indevido a fabricantes como a Apple, Microsoft, Samsung e BlackBerry aos dados de utilizadores e dos respetivos amigos. O jornal acusa o Facebook de ter permitido o acesso a dados dos amigos do utilizador, mesmo sem o consenso destes.

A rede social já veio rejeitar essas acusações, garantindo ter o consentimento dos titulares dos dados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Facebook na mira do Congresso norte-americano… outra vez

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião