Há novas funcionalidades para limitar o tempo que passa no Facebook e Instagram

O Facebook e o Instagram vão lançar novas ferramentas para que os utilizadores tenham mais controlo no tempo que gastam nas redes sociais. Vai poder decidir quanto tempo quer dedicar a elas por dia.

Passar demasiado tempo no Facebook prejudica a saúde mental. A empresa está a par disso e acaba de lançar novas ferramentas para que os utilizadores consigam gerir melhor o tempo que passam na rede social e também no Instagram. Entre as novas funcionalidades está um painel que mostra o tempo gasto nas aplicações e uma nova opção para silenciar notificações.

“O Facebook e o Instagram querem que o tempo que as pessoas passam nestas aplicações seja intencional, positivo e inspirador”, reconhece um alto responsável da empresa, Ameet Ranadive, num comunicado divulgado esta quarta-feira. “Estas ferramentas foram desenvolvidas por inspiração e em colaboração com organizações e peritos especialistas em saúde mental, académicos e numa análise aprofundada do feedback dado pela comunidade”, sublinha.

As novas ferramentas vão ficar disponíveis nas “Definições” do Facebook e do Instagram. Haverá novas abas intituladas “A sua atividade” no Instagram, ou “O tempo que passa no Facebook”. Nestes painéis, além de ver quanto tempo passa nas plataformas, pode também definir um tempo máximo e receber uma notificação quando atingir esse limite.

Do mesmo modo, quando recebe uma notificação, surge o impulso de aceder às plataformas, mesmo que isso prejudique o trabalho ou a produtividade. Para mitigar este problema, o Facebook criou uma nova opção para que possa silenciar as notificações durante certos períodos de tempo como, por exemplo, durante a noite. Desta forma, a empresa tenta impedir que os utilizadores optem pela via mais drástica: desligar as notificações por completo.

À primeira vista, estas medidas vão contra o modelo de negócio do Facebook, que passa por tentar reter os utilizadores no seu serviço durante a maior quantidade de tempo possível. Mas a realidade é diferente: as medidas anunciadas esta quarta-feira pela empresa vão ao encontro de uma tendência mais alargada que está a ser seguida por várias gigantes tecnológicas nos últimos meses.

Tanto a Apple como a Google anunciaram recentemente alterações aos sistemas operativos móveis iOS e Android. Entre as novidades estão, precisamente, ferramentas para limitar o tempo que os utilizadores passam a usar estes aparelhos.

Concretamente em relação ao Facebook, a empresa assume ter “responsabilidade” em “ajudar as pessoas a perceberem quanto tempo passam” nas plataformas. Isto servirá, segundo a empresa, “para que estas possam melhorar a gestão da sua experiência”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Há novas funcionalidades para limitar o tempo que passa no Facebook e Instagram

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião