Eleven Sports faz mira a Cristiano Ronaldo: fica com a Juventus TV

A Eleven Sports, que tem os direitos de transmissão da Champions em Portugal, garantiu agora os direitos exclusivos de transmissão da Juventus TV, que tem acesso aos bastidores do clube de Ronaldo.

Cristiano Ronaldo deixou o Real Madrid e vai jogar com a camisola da Juventus a partir desta época.Filippo Venezia / EPA

A Eleven Sports garantiu os direitos exclusivos de transmissão da Juventus TV, o canal oficial do clube italiano que acolhe agora o craque português Cristiano Ronaldo. Este canal não transmite competições, mas dá “acesso aos bastidores dos jogos da Juventus na liga e na Supertaça italiana”, anunciou a empresa esta quinta-feira.

“Com este acordo plurianual, os fãs de futebol poderão acompanhar a temporada de estreia do capitão da Seleção Portuguesa, Cristiano Ronaldo, na Serie A, com acesso aos bastidores dos jogos da Juventus na liga e na Supertaça italiana. Para além disso, a Juventus TV proporcionará acesso a informações, notícias, entrevistas aos jogadores e análises detalhadas de um dos maiores clubes da Europa”, indica a Eleven Sports num comunicado.

A Eleven Sports entrou em Portugal este ano, com a compra dos direitos da Liga dos Campeões à UEFA. Desde o anúncio do lançamento, a empresa britânica tem vindo a comunicar a compra de outras competições de relevo, como a La Liga espanhola. Na altura, com Cristiano Ronaldo a jogar pelo Real Madrid, acreditava-se que este poderia ser um fator bastante favorável ao sucesso da empresa.

No entanto, a transferência de Cristiano Ronaldo para o clube italiano Juventus poderá ter trocado as voltas à empresa, o que coincidiu com a renovação do contrato da Sport TV com a liga italiana por mais três anos. É neste contexto que surge agora o anúncio da Eleven Sports, que ficará, assim, com a transmissão de conteúdos a partir dos bastidores do novo clube do internacional português.

Esta notícia surge na mesma semana em que a Eleven Sports anunciou a compra dos direitos de transmissão da alemã Bundesliga, por três anos. A primeira transmissão está marcada para esta sexta-feira, uma partida em que o Bayern de Munique defrontará o TSG 1999 Hoffenheim. Com esta compra, o player mais novo do mercado português dos conteúdos desportivos premium conta já com um portefólio que inclui cinco Ligas europeias, mais a Liga dos Campeões.

Negociações com as operadoras “estão em curso”

No comunicado divulgado esta quinta-feira, a Eleven Sports volta a entoar o mantra de que as negociações com as operadoras Meo, Nos e Vodafone para a distribuição dos seus canais “estão em curso”. A empresa tem um acordo de exclusividade com a operadora Nowo, antiga Cabovisão, o que significa que a Nowo é a responsável pela distribuição dos “canais da Eleven em Portugal”.

“As negociações entre a Nowo e as restantes operadoras estão em curso para garantir aos fãs o acesso a conteúdo premium disponível na Eleven Sports”. Como a Nowo não tem cobertura em todo o país, a empresa recorda que também vai ter uma plataforma de streaming de conteúdos através da internet, disponível através de assinatura.

“A ElevenSports criou uma operação local em Portugal responsável por oferecer a qualidade que os fãs locais da Eleven esperam em todo o mundo. Tal inclui instalações de produção de última geração e uma nova abordagem para a análise e conversas em profundidade no estúdio, no estádio e nas redes sociais através de comentadores locais e de uma equipa editorial especializada”, refere ainda a empresa.

A empresa britânica, porém, assistiu a problemas quando, recentemente, tentou transmitir uma partida do Paris Saint-Germain e o Mónaco, a contar para a Supertaça Francesa, em direto no Facebook. A transmissão da partida falhou pouco depois de o jogo ter começado, fator que foi mais tarde explicado com o facto de a rede social não ter sido informada pela Liga francesa de que a página da Eleven Sports tinha licença para levar a cabo aquela operação.

(Notícia atualizada às 13h48 com mais informações)

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Eleven Sports faz mira a Cristiano Ronaldo: fica com a Juventus TV

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião