Incerteza dita perdas na Europa. Galp Energia penaliza Lisboa

Há novos receios em torno de questões comerciais nos EUA que estão a passar fatura aos mercados internacionais, incluindo na Europa. Lisboa abriu com um recuo ligeiro enquanto a Galp desvaloriza.

A bolsa de Lisboa abriu a sessão com perdas ligeiras num dia de maré vermelha para as bolsas internacionais. Os mercados estão sob pressão devido aos renovados receios em torno da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, que já fez mossa nas bolsas asiáticas esta sexta-feira. Em Portugal, o principal índice está a ser pressionado por quedas das ações do setor energético.

Enquanto o Stoxx 600 cai 0,2%, o português PSI-20 recua 0,04%, para 5.460,58 pontos. A pressionar a bolsa está, sobretudo, uma queda de 0,42% das ações da Galp Energia, para os 17,735 euros, um dia depois de a empresa anunciar que vai investir 150 milhões de euros na expansão da rede logística e de retalho em Moçambique até 2020.

A contribuir menos para as perdas estão também as restantes empresas do setor energético. É o caso da família EDP. Tanto a EDP como a EDP Renováveis estão a cair 0,06%, para 3,368 euros e 8,555 euros cada título, respetivamente. Isto depois de se saber que a gigante de software Salesforce vai comprar 80 MW de um projeto de energia eólica a EDP Renováveis em Illinois, de acordo com uma nota de research do Millenium BCP.

A travar o curto deslize do índice nacional estão as ações da Mota-Engil, dos CTT e do BCP. A Mota-Engil apresentou um aumento dos lucros esta quinta-feira e anunciou que deverá voltar a pagar dividendos já no ano que vem, notícia que está a dar um avanço de 0,71% aos títulos da empresa, que estão a cotar nos 2,82 euros. Já os CTT sobem 0,36% para 3,366 euros, enquanto o BCP avança apenas 0,04%, para 25,33 cêntimos por ação.

A generalidade das bolsas europeias está a desvalorizar, acompanhando a tendência já verificada esta sexta-feira nas bolsas asiáticas. Em causa está a notícia de que Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos, deverá avançar com um pacote de novas tarifas às importações chinesas já na próxima semana, mais cedo do que o previsto. Além disso, numa entrevista à Bloomberg (acesso condicionado), o chefe de Estado norte-americano ameaçou que poderá retirar o país da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Incerteza dita perdas na Europa. Galp Energia penaliza Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião