Hoje nas notícias: Orçamento do Estado e impostos

  • ECO
  • 16 Outubro 2018

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

No dia após a entrega do Orçamento do Estado, o documento é o tema dominante nas manchetes dos jornais do país. O horário tardio em que o documento foi entregue é um pormenor referido em muitos dos órgãos nacionais, bem como o impacto das medidas para as famílias.

Crescimento chega para pagar acordos com esquerda

O Público destaca que as previsões de crescimento económico acima de 2% são a garantia que dá confiança ao Governo para suportar o peso das despesas no PIB. As várias propostas negociadas com a esquerda, como o aumento extraordinário das pensões, terão um impacto orçamental relativamente reduzido. As medidas apontadas pela publicação na capa são o investimento no interior, o reforço na saúde, e o aumento de IMI para os prédios devolutos.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Orçamento dá mil milhões às famílias

Na manchete do Jornal de Negócios são referidas as principais medidas do Orçamento do Estado e o que essas propostas significam para as famílias. Já quanto à Função Pública, o jornal sublinha que terá um pagamento faseado das progressões. Na capa, a publicação faz ainda uma chamada para a fatura da luz, que sobe 5 cêntimos no próximo ano, valor que tem já em conta as medidas do Governo e do regulador para baixar a fatura da eletricidade.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Promessas do último orçamento de Centeno

As promessas do Orçamento do Estado, que é o último do ministro das Finanças, Mário Centeno, são o foco do Diário de Notícias. Entre aquelas que foram cumpridas encontram-se os aumentos extraordinários para os pensionistas, o descongelamento de carreiras na função pública, e benefícios para os emigrantes que queiram regressar.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso condicionado).

Escalões do IRS sem atualizações podem penalizar famílias

A tabela do Imposto sobre o Rendimento das pessoas Singulares (IRS) irá manter-se, o que pode representar uma penalização para os contribuintes que venham a ter aumentos salariais. Se esse aumento significar uma passagem para o escalão superior, a tributação aplicada é agravada. No que diz respeito ao IRS, a proposta do Governo também não apresenta qualquer alteração ao nível das deduções à coleta.

Leia a notícia completa na TSF (acesso livre).

Alterações nos impostos com pouco impacto no bolso dos contribuintes

O Orçamento do Estado trouxe medidas que representam mudanças nos impostos. Por um lado, o IVA baixa, em parte, na energia, nos espetáculos e nas bebidas. Já os carros de empresa, o açúcar e os sacos de plástico vão sair mais caros. O alívio fiscal traduz-se numa perda de 168 milhões de euros, e os acréscimos de receita serão de cerca de 220 milhões de euros. As propostas relativas aos rendimentos ou às despesas das famílias terão mais impacto nos bolsos dos consumidores.

Leia a notícia completa no Observador (acesso livre).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Orçamento do Estado e impostos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião