Portugal cresce mais que média europeia, mas é ultrapassado por 14 países

Apesar de ter registado um crescimento homólogo acima da média comunitária (onde pesa a Alemanha), a economia lusa foi ultrapassada por 14 dos países da União Europeia.

Há 14 países na União Europeia a crescer mais do que Portugal. De acordo com os dados divulgados, esta quarta-feira, pelo Eurostat, no terceiro trimestre do ano, a economia nacional cresceu 2,1% em termos homólogos, ficando acima da média comunitária (1,9%), mas atrás de 14 Estados-membros. No topo dessa tabela está a Polónia, que cresceu 5,7% face ao mesmo período do ano passado.

Segundo o Gabinete de Estatísticas da União Europeia, de julho a setembro, a economia lusa desacelerou tanto no que diz respeito à variação em cadeia (cresceu 0,3% face ao segundo trimestre), como no que diz respeito à variação homóloga (cresceu 2,1%).

Estes dados revelam que a evolução do Produto Interno Produto (PIB) nacional ficou, na variação em cadeia, em linha com a média comunitária, mas ultrapassou-a na comparação com o mesmo período de 2017.

 

Apesar disso, a economia lusa foi ultrapassada por 14 dos Estados-membros da União Europeia em ambas as variações. Em cadeia, cresceram mais do que Portugal: Bélgica (0,4%), Bulgária (0,5%), República Checa (0,4%), Dinamarca (0,7%), Espanha (0,6%), França (0,4%), Chipre (0,7%), Letónia (1,8%), Hungria (1,2%), Áustria (0,4%), Polónia (1,7%), Roménia (1,9%), Eslováquia (1,1%) e Reino Unido (0,6%). Ainda não existem dados disponíveis para oito dos 28 países da região.

Já em termos homólogos, ficaram acima da economia portuguesa: Bulgária (3%), República Checa (2,3%), Dinamarca (2,2%), Espanha (2,5%), Chipre (3,6%), Letónia (5,5%), Lituânia (2,7%), Hungria (5%), Holanda (2,4%), Áustria (2,6%), Polónia (5,7%), Roménia (4,1%), Eslováquia (4,5%) e Finlândia (2,3%).

Comentários ({{ total }})

Portugal cresce mais que média europeia, mas é ultrapassado por 14 países

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião