Abrandamento do turismo trava movimento dos aeroportos

Os aeroportos nacionais movimentaram um total de 17,6 milhões de passageiros no terceiro trimestre, uma subida homóloga de 4,3%. Há um ano, estavam a crescer mais de 14%.

O abrandamento do turismo já se faz sentir no movimento dos aeroportos. No terceiro trimestre deste ano, os aeroportos nacionais movimentaram um total de 17,6 milhões de passageiros, número que representa um aumento de 4,3% em relação a igual período de 2017. Há um ano, os aeroportos nacionais estavam a crescer mais de 14%.

Os valores foram divulgados, esta quarta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no relatório trimestral relativo à atividade dos transportes. Ao todo, as infraestruturas aeroportuárias nacionais, onde se incluem aeródromos, receberam 67.169 aeronaves em voos comerciais, uma subida homóloga de 3,5%.

Já o número de passageiros movimentados, entre embarcados e desembarcados, totalizou 17.610.129 no terceiro trimestre, uma subida de 4,3% em relação ao mesmo período de 2017. No terceiro trimestre do ano passado, os aeroportos nacionais tinham movimentado mais de 16,9 milhões de passageiros, o que representava uma subida homóloga de 14,7%.

O aeroporto de Lisboa representou a maior fatia destes movimentos, recebendo mais de 8,5 milhões de passageiros. Em Portugal Continental, o maior aumento deu-se no Porto, onde o número de passageiros cresceu 9%, ultrapassando os 3,5 milhões.

Esta desaceleração acontece numa altura em que os principais indicadores do turismo têm dado sinais de desaceleração. No acumulado de janeiro a outubro deste ano, o número de hóspedes alojados em Portugal cresceu 1,3% (há um ano, crescia quase 9%), enquanto o número de dormidas recuou 0,5% (no ano passado, aumentava mais de 7%).

Transporte ferroviário aumenta, mas menos

Também o transporte ferroviário está a desacelerar. Mais de 36,7 milhões de passageiros deslocaram-se por comboio, o que corresponde a uma subida de 3,7%. Mantém-se, assim, a tendência de crescimento que se verifica desde 2014, embora com um abrandamento. No terceiro trimestre do ano passado, o transporte ferroviário de passageiros crescia mais de 6%.

“Tal como no trimestre anterior, o transporte suburbano de passageiros foi o único tipo de tráfego a contribuir positivamente para o aumento global de passageiros, com um total de 32,2 milhões de passageiros transportados e uma subida de 4,3%”, aponta o INE.

Em sentido contrário, o tráfego interurbano e o tráfego internacional continuaram a diminuir no terceiro trimestre.

Movimento nos portos cai

Por seu lado, os portos nacionais registaram quebras no verão deste ano. Nesse período, receberam 3.868 embarcações de comércio, o equivalente a uma queda de 0,4%, quando tinham crescido 5,1% no trimestre anterior.

O transporte de mercadorias situou-se em 23,7 milhões de toneladas, o que também representa uma diminuição de 2,1% (após um aumento de 1,7% no trimestre anterior).

Comentários ({{ total }})

Abrandamento do turismo trava movimento dos aeroportos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião