No jogo da bolsa, Benfica é o campeão nacional… e o vice da Europa

O Benfica fecha 2018 com uma valorização de quase 45% no mercado de capitais, a maior subida entre os três clubes nacionais que negoceiam em bolsa. Na Europa, só o Ajax supera esta marca.

O Futebol Clube do Porto (FCP) chegou ao fim deste ano a ocupar o primeiro lugar da primeira liga do campeonato de futebol, mas, na bolsa, o resultado é outro. O Benfica fecha 2018 com uma valorização de quase 45% no mercado de capitais, a maior subida entre os três clubes nacionais que negoceiam em bolsa e a segunda mais elevada entre os clubes europeus. Este ano, só o Ajax ficou à frente das águias.

Apesar da pouca liquidez dos títulos dos três grandes na bolsa nacional, todos registaram uma valorização no acumulado do ano. O Benfica disparou 44,78% desde o início do ano e negoceia agora na casa dos 1,66 euros por ação, com uma capitalização bolsista de 15,2 milhões. A sessão que se seguiu à vitória do Benfica em Salónica, contra o PAOK, que lhe valeu a entrada na Liga dos Campeões, foi das mais positivas para o clube da Luz. Nesse dia, chegou a valorizar mais de 22%.

Já o Sporting acumulou uma valorização de 8,96% desde o início do ano, estando agora nos 73 cêntimos por ação, enquanto o Porto regista uma valorização anual de pouco mais de 6%, negociando agora nos 70 cêntimos por ação.

Ajax tem a maior subida, Besiktas a queda mais acentuada

No Stoxx Europe Football Index, índice que reúne os clubes de futebol listados nas bolsas europeias, só o Ajax conseguiu uma valorização superior à do Benfica, de 44,86%.

Por fim, a Juventus, que chegou a duplicar o seu valor em bolsa com a chegada de Cristiano Ronaldo neste verão, fecha o top 3 dos clubes europeus que mais valorizaram. Contudo, a crise em Itália e as acusações de violação que foram feitas ao jogador português pressionaram as ações da Juventus, anulando alguns dos ganhos registados antes.

Na base deste ranking estão três clubes turcos, que registaram as maiores desvalorizações em bolsa este ano. O Besiktas derrapou 60,6% no acumulado de 2018, o Fenerbahçe perdeu 57,9% e o Galatasaray desvalorizou 41,3%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

No jogo da bolsa, Benfica é o campeão nacional… e o vice da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião