May garante que Brexit acontecerá mesmo a 29 de março. Insiste em limite temporal para backstop nas Irlandas

May garantiu, esta quinta, que o divórcio do Reino Unido da União Europeia acontecerá dentro do prazo acordado e defendeu novamente um limite temporal para o backstop entre as Irlandas.

Apesar das crescentes críticas, Theresa May garante que a saída do Reino Unido da União Europeia acontecerá dentro prazo acordado. Na reunião desta quinta-feira com a Comissão Europeia (e com a retoma das negociações entre Bruxelas e Londres à porta), a primeira-ministra britânica voltou a defender um limite temporal para a vigência do backstop entre as Irlandas.

“O meu trabalho é concretizar o Brexit e concretizá-lo dentro do prazo e vou negociar nos próximos dias para que tal aconteça“, frisou a líder do Executivo Tory, em declarações aos jornalistas citadas pela Bloomberg. Theresa May disse acreditar que as mudanças que estão a ser feitas no que diz respeito aos direitos dos trabalhadores e à solução encontrada para a fronteira entre as Irlandas garantirão a este novo acordo uma “maioria parlamentar estável”. Isto depois dos deputados britânicos terem chumbado os primeiros termos negociados com Bruxelas, naquela que foi a maior derrota parlamentar do século no Reino Unido.

A propósito, na reunião desta quinta-feira, Theresa May voltou a defender um limite temporal para a vigência do backstop entre as Irlandas (uma espécie de espaço aduaneiro neutro entre a Irlanda e a Irlanda do Norte), uma medida que a Comissão Europeia já tinha rejeitado durante o processo negocial anterior. De acordo com fontes próximas, no encontro desta tarde com Jean-Claude Juncker, a primeira-ministra britânica voltou a colocar em cima da mesa esta medida, tendo recebido um “não” como resposta.

Esta quinta-feira, Theresa May encontrou-se também com o presidente do Conselho Europeu, que adiantou, no Twitter, que ainda não há à vista “avanços decisivos”. “Encontrei-me com a primeira-ministra para tentar ultrapassar o impasse no Brexit. Ainda não há avanços decisivos à vista. O diálogo continuará”, escreveu Donald Tusk.

Na quarta-feira, Tusk tinha feito fortes críticas àqueles que apoiaram uma saída do Reino Unido sem acordo, “reservando-lhes” um lugar no Inferno. “Tenho-me questionado como será o lugar especial no inferno reservado àqueles que promoveram o Brexit sem terem sequer um esboço de um plano para realizá-lo em segurança”, disse o político.

Ainda sobre um eventual hard Brexit, o presidente do Parlamento Europeu considerou, esta quinta-feira, que tal cenário seria uma “catástrofe económica e humana”.”Queremos agradecer a visita da primeira-ministra. Foi uma reunião produtiva, mas estamos muito preocupados. Arriscamos uma catástrofe económica e humana, esta é a realidade no caso de um Brexit sem acordo. Uma saída desordenada é uma solução muito perigosa”, disse Antonio Tajani à saída da reunião com Theresa May, esta tarde.

As negociações entre Bruxelas e Londres serão retomadas na segunda-feira, a pouco mais de um mês do fim do prazo para a concretização do Brexit. A saída em causa acontece a 29 de março.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

May garante que Brexit acontecerá mesmo a 29 de março. Insiste em limite temporal para backstop nas Irlandas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião