Super Bock procura jovem talento para programa de trainees

  • Ricardo Vieira
  • 8 Abril 2019

Até 1 de maio estão abertas as candidaturas para o programa de trainees para as áreas Comercial, Marketing, Supply Chain, Sistemas de Informação ou Pessoas.

“Não é individualista, gosta de trabalhar e tomar decisões em equipa”, “é curioso”, “tem iniciativa”, “encontra mais depressa soluções do que desculpas”. Estas são algumas das 32 características que o Super Bock Group (SBG) lista na plataforma de recrutamento, onde começa a seleção.

Do total de candidatos, que devem ter no máximo dois anos de experiência e disponibilidade para integrar o programa por 12 meses (com início em junho), serão escolhidos oito a dez recém-licenciados para as áreas Comercial, Marketing, Supply Chain, Sistemas de Informação ou Pessoas.

“Foi um ano capaz de me preparar mais para o futuro, por me permitir enriquecer com o que mais considero relevante: a aprendizagem e relacionamento. Rodeada de pessoas que acreditaram em mim, pude ter um papel ativo nos projetos em que estive inserida, numa cultura de proximidade que me fez sempre sentir envolvida e escutada” testemunha Susana Neves, que participou numa edição anterior. Para Gabriel Silva, o programa de trainees do Super Bock Group foi “uma oportunidade de conhecer pessoas com um know-how fantástico que desde cedo fizeram questão de me transmitir a paixão pelas marcas tão característica desta casa. Um ano depois, continuo a aprender todos os dias, sentindo-me assim cada vez mais capaz de enfrentar os desafios que constantemente me vão sendo colocados.”

Durante o estágio remunerado, a empresa dá acesso a mentores, ações de formação e experiência em diferentes áreas, em ambiente empresarial internacional, numa oportunidade de enriquecimento pessoal e profissional.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Super Bock procura jovem talento para programa de trainees

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião