Apple tem 500 milhões para investir em videojogos

O Apple Arcade chega no fim do ano, mas a Apple já está a investir no licenciamento de videojogos para o catálogo. Tem 500 milhões para investir, metade do que tem para os conteúdos originais de TV.

A Apple anunciou um novo serviço de jogos por subscrição, mas… é para levar a sério? Esta questão responde-se com um número: 500 milhões de dólares, que é o orçamento que a marca tem para gastar com o licenciamento de títulos para o novo serviço Apple Arcade apresentado no final do mês passado, segundo o Financial Times (acesso pago).

A marca do iPhone tem pelo menos 500 milhões de dólares para gastar com videojogos mobile para o catálogo do novo serviço, que chegará em outubro a um “número alargado” de países. O valor compara com os 1.000 milhões de dólares que a empresa tenciona gastar com conteúdos originais para o novo serviço de filmes e séries Apple TV+.

O jornal britânico indica que a tecnológica tem empenhado sérios esforços para somar mais e mais jogos ao serviço. Em cima da mesa até está um incentivo financeiro para que os estúdios aceitem lançar os títulos primeiro na plataforma da Apple e só depois nas plataformas concorrentes.

Através do Apple Arcade, os utilizadores de iPhones e iPads vão passar a ter uma nova aba na App Store, disponível com o pagamento de uma mensalidade. Os jogos podem depois ser jogador na cloud, uma das próximas tendências no mercado. Assim, estes investimentos que a empresa está a fazer representam uma aposta num negócio que ainda ninguém sabe como se vai comportar.

Sabe-se, no entanto, que o Apple Arcade vai ter títulos da Cartoon Network, da Lego e até da Sega, com uma aposta no clássico Sonic the Hedgehog. O serviço deverá focar-se nos jogos indie.

Comentários ({{ total }})

Apple tem 500 milhões para investir em videojogos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião