Glovo angaria 150 milhões em nova ronda de capital de risco

A startup de entrega de refeições e outros objetos angariou 150 milhões de euros numa ronda de financiamento Series D liderada pela Lakestar.

A Glovo angariou 150 milhões de euros numa ronda de financiamento Series D liderada pela Lakestar. O investimento vai permitir à aplicação de entregas de refeições e outros objetos aumentar a equipa de engenharia com a contratação de 300 pessoas, continuar a expansão do serviço para novos mercados e reforçar a aposta nas entregas de outros produtos para além das refeições.

“A ronda foi conduzida pela Lakestar, o empreendedor de tecnologia VC [capital de risco], e a Drake, dona do franchise mundial de pizzas Papa John’s, com o apoio de novos investidores: Idinvest Partners, uma empresa europeia de private equity e venture capital, e Korelya Capital, VC de tecnologia que apoia o crescimento de startups europeias”, anunciou a Glovo em comunicado.

Este investimento na empresa sediada em Barcelona surge numa altura de forte concorrência global neste tipo de serviços, com a empresa a concorrer de forma mais direta com a Uber Eats. A injeção de capital também ganha relevância na medida em que a Uber se prepara para entrar em bolsa e, com isso, angariar mais de dez mil milhões de euros.

Mas a Glovo tem uma vantagem em relação à rival Uber Eats, na medida em que, para além das refeições, também possibilita entregas de outros produtos, como medicamentos, por exemplo. A empresa está consciente desse fator diferenciador e quer reforçar a aposta nele.

“A Glovo vai investir fortemente em outras categorias de entrega com tendências de crescimento, além da alimentação, incluindo lavandaria, bebidas alcoólicas, produtos de farmácia e mercearias”, garante a empresa.

Segundo a startup espanhola, o crescimento “tem sido impulsionado por investimentos de capital de risco”, sendo que, “no ano passado, em média, a expansão da startup alcançou uma nova cidade a cada quatro dias”. A Glovo “emprega mais de 1000 pessoas” e recorre a estafetas em regime de freelancer.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Glovo angaria 150 milhões em nova ronda de capital de risco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião