Certificados de aforro captam dinheiro pelo sexto mês consecutivo

As aplicações em produtos de poupança do Estado voltaram a engordar em abril. Os certificados de aforro cresceram pelo sexto mês consecutivo e os do Tesouro tiveram a subida mais lenta em seis meses.

Os portugueses voltaram a reforçar nos produtos de poupança em abril. As aplicações em certificados de aforro cresceram pelo sexto mês consecutivo, enquanto os do Tesouro tiveram a subida mais lenta em seis meses. O saldo global é de um aumento de 82 milhões de euros no investimento em certificados, ainda assim o menor crescimento desde novembro, mês em que as aplicações caíram pela primeira vez em cinco anos.

De acordo com o boletim estatístico do Banco de Portugal, divulgado nesta quarta-feira, o investimento em certificados ascendia em abril a 28.687 milhões de euros, um aumento de 82 milhões de euros face ao mês anterior.

Trata-se da subida mais curta dos últimos seis meses, depois de em novembro se ter registado a primeira saída líquida de dinheiro dos certificados do Tesouro.

Evolução do investimento em certificados

Fonte: Banco de Portugal

Este produto de poupança do Estado foi aliás, o principal responsável pelo menor crescimento das aplicações em certificados registada em abril. O investimento nos certificados do Tesouro aumentou em 71 milhões, para os 16.758 milhões de euros. Seria necessário recuar até novembro para assistir a um pior registo. Naquele mês venceram as primeiras emissões dos Certificados do Tesouro Poupança Mais, com maturidade a cinco anos.

Com a liquidação destes títulos, os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento a apresentarem taxas menos atrativas e os certificados de aforro acabam por sair ganhadores.

Se desde aquela ocasião, os certificados do Tesouro apresentam tendencialmente crescimentos de investimentos menos acentuados, pelo contrário os certificados de aforro inverteram face às perdas de aplicações que verificavam há dois anos.

Deste modo, em abril, o mais antigo produto de poupança do Estado cresceu pelo sexto mês consecutivo. Foram mais 11 milhões de euros que permitiram elevar para 11.929 milhões de euros, o montante total aplicado. Em seis meses, os certificados de aforro já captaram 76 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Certificados de aforro captam dinheiro pelo sexto mês consecutivo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião