Fundação de Joe Berardo em risco de falência. Continuidade depende do apoio financeiro do fundador

  • ECO
  • 22 Maio 2019

O empresário Joe Berardo terá emprestado à sua própria fundação cerca de seis milhões de euros, sem cobrar juros. Auditor das contas aponta risco de falência se for cortado financiamento do fundador.

A Fundação José Berardo, controlada pelo empresário conhecido por Joe Berardo, corre risco de falência. A informação está no último relatório de contas da instituição, aprovado com reservas, onde o auditor indicou que a continuidade das operações “depende de apoio financeiro do fundador”, segundo a informação avançada pela TSF.

Os últimos relatórios têm sido aprovados com reservas do auditor, mas os reparos endureceram no conteúdo. Com um passivo de quase 1.000 milhões de euros e gastos de cerca de um milhão com o objetivo social da IPSS, a principal indicação a pesar sobre as contas de 2017 é a de que a fundação tem, “nos últimos anos, acumulado prejuízos significativos”.

“A Fundação encontra-se numa situação de incumprimento perante as instituições financeiras”, reconhece o auditor, acrescentando que “a continuidade das operações [da Fundação] está dependente de apoio financeiro do fundador”.

Por outras palavras, como indica a TSF, se José Berardo deixasse de financiar a instituição, esta acabaria por cair. A rádio aponta, no entanto, que muito pouco se sabe sobre os negócios da Fundação José Berardo e “muito menos sobre a atividade de cariz social que esta alegadamente desempenha”.

O relatório inclui também uma mensagem do Conselho de Administração, que é presidida por Joe Berardo, na qual se agradece ao próprio Joe Berardo o “inestimável apoio que prestou à Fundação”, nomeadamente empréstimos de quase seis milhões de euros sem “cobrança de juros” por parte do fundador.

Informações que surgem numa altura em que CGD, Novo Banco e BCP tentam por via judicial recuperar dinheiro que foi emprestado à fundação de Joe Berardo, mas também à Metalgest, uma holding detida em 50% pela instituição e que tem sede na Zona Franca da Madeira.

Joe Berardo voltou ao centro da agenda política e mediática depois de uma polémica audição no Parlamento, no âmbito da comissão de inquérito que investiga os créditos ruinosos aprovados pelo banco público no passado. Para além da alegada dívida multimilionária, Joe Berardo, que é um dos maiores devedores da CGD, enfrenta um processo que poderá levar à perda das suas comendas.

Comentários ({{ total }})

Fundação de Joe Berardo em risco de falência. Continuidade depende do apoio financeiro do fundador

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião