Europeias animam bolsas. Lisboa sobe quase 1%

Os resultados das eleições puxaram pelas bolsas europeias, sendo que Lisboa não foi exceção. O PSI-20 valorizou quase 1%, impulsionado pelos títulos da Jerónimo Martins.

A fraca expressão dos partidos eurocéticos nas eleições europeias impulsionou as principais bolsas europeias, tendência que a praça nacional acompanhou nesta primeira sessão da semana. Lisboa avançou quase 1%, com o setor do retalho a destacar-se, nomeadamente a Jerónimo Martins.

Foi um arranque de semana em alta para a Europa, com o PSI-20 a somar 0,86% para 5.140,91 pontos, encerrando em alta pela segunda sessão consecutiva. Lá fora, o índice pan-europeu Stoxx 600 valorizou 0,15% para 376,44 pontos, enquanto o espanhol Ibex 35 e o francês CAC 40 somaram 0,37%.

As praças do Velho Continente continuam a beneficiar do resultado das eleições europeias, depois de os partidos eurocéticos terem ficado com pouca expressão. Era a grande preocupação dos investidores que, depois de contados os votos, respiraram de alívio, o que se traduziu em ganhos nas bolsas.

A puxar pelos índices europeus esteve também a possível fusão entre a Fiat Chrysler Automobiles e a Renault. A Fiat fez o convite, a Renault diz que vai estudar e os investidores aplaudiram, levando a uma forte subida dos títulos das duas marcas, mas também do resto do setor. A Fiat Chrysler subiu 8,61% para 12,442 euros enquanto a marca francesa somou 12,09% para os 56,03 euros.

Por Lisboa, apesar de não haver cotadas de fabricantes de automóveis, a maioria das empresas apresentou desempenhos positivos. Das 18 cotadas nacionais, 12 encerraram em alta, quatro em queda e duas mantiveram-se inalteradas.

A impulsionar esteve o setor do retalho, com a Jerónimo Martins a representar a maior subida desta sessão. Os títulos da retalhista somaram 2,52% para 14,025 euros, recuperando do sell-off registado há duas semanas, altura em que a empresa foi penalizada devido às notícias do imposto que será aplicado ao setor na Polónia. Ainda dentro do retalho, a Sonae somou 1,44% para 0,9145 euros.

Nas subidas, destaque ainda para as ações do BCP que avançaram 1,3% para 0,2568 euros. No setor energético, a EDP valorizou 1,23% para 3,371 euros, enquanto a EDP Renováveis subiu 0,46% para 8,81 euros. Por sua vez, a Galp Energia ganhou 0,71% para 14,09 euros, num dia em que o preço do barril de petróleo subiu nos mercados internacionais.

A impedir uma subida mais expressiva da bolsa estiveram os títulos da Nos, que desvalorizaram 0,36% para 5,515 euros, e os da Corticeira Amorim que perderam 0,97% para 10,22 euros, apresentando a maior queda da sessão.

(Notícia atualizada às 16h53 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Europeias animam bolsas. Lisboa sobe quase 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião