“Pais” de cães têm direito a licença de “maternidade”, na Barkyn

  • Ricardo Vieira
  • 2 Julho 2019

Colaboradores podem usufruir de uma semana de licença paga depois de acolherem um cão.

A Barkyn, startup portuguesa de comida canina, é a primeira empresa portuguesa a pagar uma licença de “maternidade” (é a expressão usada pela marca) aos colaboradores que decidirem acolher um cão. A iniciativa vem sublinhar a ideia defendida pela Barkyn de que “os cães são família”.

A iniciativa, que permite aos colaboradores usufruírem de uma semana de licença paga depois de acolherem um cão, integra a política pet friendly da empresa.

“Acolher um cão requer ajustes no dia-a-dia de qualquer família. Sabemos que os primeiros dias são intensos e as noites muitas vezes mal dormidas… Com a iniciativa ‘Barkyn Dog Parents’ queremos tranquilizar as novas famílias e permitir que usufruam do novo membro em plenitude nos primeiros dias de adaptação”, explica o cofundador e CEO André Jordão.

A Barkyn, criada em 2017, vende perto de 40 toneladas de comida canina todos os meses, enviando para vários países da Europa. Sediada no Porto e com mais de 25 colaboradores a startup tem, atualmente, vagas para cargos em Berlim e no Porto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Pais” de cães têm direito a licença de “maternidade”, na Barkyn

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião