O próximo passo do sr. Sonder

Fred Canto e Castro tornou-se chairman da agência que fundou há cinco. Agora divide a gestão da empresa com a sua carreira como expert em desenvolvimento pessoal. Quer ser o próximo Tony Robbins.

Fred Canto e Castro chegou a estudar Gestão na Nova mas o curso ficou para trás assim que percebeu que não era aquilo que o fazia feliz. Viu no mercado uma oportunidade e, no seu quarto, o potencial cenário para a começar a construir a solução para um problema. “Apercebi-me que as marcas queriam cada vez mais criar publicidade mais real, pessoas autênticas nos anúncios. Por outro lado as pessoas autênticas não sabem que podem fazer anúncios. Há este gap e, como não estava satisfeito com o que estava a fazer, achei que queria fazer aquilo”, conta à Pessoas.

À decisão tomada numa noite seguiu-se um quarto esvaziado de coisas, um colchão no chão da sala e nove meses a montar e a desmontar diariamente “a cama”. “Tinha quatro pessoas a trabalhar comigo no meu quarto, em 14 metros quadrados. Entre três secretárias, recebemos centenas de agenciados em minha casa”. E ainda que algumas pessoas questionassem, Fred nunca teve dúvidas de que aquele era o primeiro passo para fazer o que sempre tinha querido: mudar a vida das pessoas.

“Eu tento verbalizar mas acho que as pessoas não conseguem perceber quão pouco eu estava preparado para começar um negócio. Sempre que dou talks em faculdades eu friso isto. A única coisa que eu tinha era uma vontade louca e uma confiança de que as coisas iam resultar”, recorda.

"Eu tento verbalizar mas acho que as pessoas não conseguem perceber quão pouco eu estava preparado para começar um negócio. ”

Fred Canto e Castro

Fundador da Sonder

Agora, com 100% da empresa, a função de chairman e gestor mas uma menor presença no dia a dia da empresa, Fred decidiu que era altura de fazer outra coisa: com escritórios em Lisboa e em Barcelona, a Sonder já tem vida própria. E o empreendedor quer influenciar ainda mais a vida dos outros.

“O meu track record não é bem os meus estudos mas é aquilo que construí e o que quero construir no futuro. E a coisa que mais me dá prazer é ver pessoas a fazer alguma coisa pela vida delas. Ver os outros felizes”, refere. Mas de que maneira passar essa vontade da ideia à prática? Como antes, refere. “Tinha uma necessidade de criar, havia uma oportunidade e atirei-me”.

Fred Canto e CastroD.R.

No caminho está a criação de projetos como o Breakfast with Fred, entrevistas ao vivo através das quais o empreendedor tenta desconstruir o mindset dos seus convidados, retirando lições que depois transforma em mensagens e conteúdos.

“Não sei de onde veio mas quero que o meu trabalho até ao fim da vida seja melhorar a vida dos outros. E quero, de alguma forma, ter essa capacidade. Se te focares em ser médico, vais ser melhor do que uma pessoa que não se foca”, adianta, acrescentando que nos seus planos para os próximos cinco anos passam por conquistar o mercado português como expert em desenvolvimento pessoal, no caminho para ser o próximo Tony Robbins…. “mas melhor”. “Temos sempre de ser melhores do que os que vieram antes, senão não estamos a fazer o trabalho como deve ser”.

E depois? Bem, depois disso, o mundo. “Pode ser para dar dicas de como gerir melhor o tempo, mindset, emoções. Aprendo com os melhores, desconstruo e depois construo frameworks que sejam integrais, tentar tirar o sumo dos melhores, aprendo com toda a gente, todos os dias. Quero criar experiências únicas, imersivas, nas quais mesmo que as pessoas não aprendam têm o time of their lifes. Um misto de performer com uma mensagem forte de mindset, inspiração e estratégia”, refere.

Criar do zero

Fundada em 2014, a Sonder partiu de uma ideia de Fred Canto e Castro e foi desenvolvida, numa primeira fase, apenas por ele. Depois, à medida que o projeto ganhava forma, a equipa foi crescendo até chegar às 16 pessoas. “Começámos por ser uma agência de pessoas diferentes, que valorizava o facto de as pessoas serem únicas. Depois percebemos que não parte de ser diferente mas de ser autêntico. Aquilo que me permitiu trazer pessoas para a Sonder e manter uma cultura ativa foi uma comunicação muito ativa de valores, aquilo em que acreditamos, e da nossa filosofia”, analisa Fred Canto e Castro.

Com uma faturação de mais de meio milhão de euros em 2018, a agência de “pessoas autênticas” já colocou mais de mil agenciados a filmar para cerca de 30 países mais de 500 campanhas para marcas como a Nike, a H&M, a Nos ou a Super Bock.

Comentários ({{ total }})

O próximo passo do sr. Sonder

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião