Deutsche Bank avança com reestruturação. Plano custará 7,4 mil milhões

Banco alemão prepara-se para cortar 18 mil empregos e vai reduzir o seu banco de investimento, num plano de reestruturação no valor de 7,4 mil milhões de euros com o qual pretende dar a volta à crise.

O Deutsche Bank vai avançar com um plano de reestruturação no valor de 7,4 mil milhões de euros para dar a volta à crise no seio de um dos maiores bancos alemães. O plano foi anunciado este domingo. Prevê o corte de 20% dos postos de trabalho, o abandono do negócio de ações e ainda a redução do banco de investimento.

Refletindo já os custos com o processo de reestruturação, o Deutsche Bank anunciou que registou prejuízos de 2,8 mil milhões de euros no segundo trimestre. Não haverá dividendos este ano, nem no próximo.

O plano de reestruturação deverá durar até 2022, período durante o qual o banco vai eliminar cerca de 18 mil postos de trabalho. Tem atualmente mais de 90 mil trabalhadores. Ou seja, vai cortar mais de um em cada cinco empregos em três anos e meio.

Além de fechar com unidade de mercados acionistas, o Deutsche Bank também vai acabar com a operação de negociação de obrigações.

Por outro lado, o plano também prevê a criação de uma espécie de “banco mau”, uma unidade para onde serão transferidos os ativos problemáticos e não estratégicos no valor de 74 mil milhões de euros.

O Deutsche Bank garante que não será preciso injetar dinheiro dentro do banco para financiar a reestruturação, mas vai baixar a meta de rácio de capital para 12,5%, acima dos requisitos regulatórios.

A decisão de reestruturar radicalmente o banco surge depois de falhada a operação de fusão com o Commerzbank em abril e de as anteriores administrações também não terem conseguido colocar a instituição a gerar mais receitas do que os custos que tem.

O banco de investimento, que representa cerca de metade do negócio do Deutsche Bank e que foi um dos principais responsáveis pela crise na instituição, será dividido em dois, sendo que o banco de transição será incorporado na unidade de clientes de retalho. A outra “metade” será eliminada.

O plano visa também responder à crescente desconfiança dos mercados. As ações do Deutsche Bank perderam metade do valor em 2018 na bolsa alemã, estando atualmente a cotar nos 7,17 euros. A preços de mercado, o banco alemão vale 14,9 mil milhões de euros.

(Notícia atualizada às 16h43)

Comentários ({{ total }})

Deutsche Bank avança com reestruturação. Plano custará 7,4 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião