Banco de Portugal aplica coimas no valor de 900 mil euros no segundo trimestre

Entre abril e junho, supervisor instaurou 23 processos de contraordenação e decidiu 46. No total, as decisões proferidas resultaram em coimas no valor de 932,5 mil euros, metade dos quais suspensos.

O Banco de Portugal instaurou 23 processos de contraordenação no decorrer do segundo trimestre do ano. O supervisor da banca decidiu ainda outros 46 casos de que resultaram coimas no valor de 932,5 mil euros.

De acordo com a informação divulgada esta segunda-feira, a maioria dos processos decididos dizem respeito a infrações de natureza comportamental (25 processos) e de natureza prudencial (15 processos).

O banco central também decidiu quatro processos relacionados com atividade financeira ilícita, um respeitante a infrações a deveres relativos à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e outro relativo a infrações às regras em matéria de recirculação de numerário.

No contexto destas decisões foram aplicadas coimas no valor de 932,5 mil euros, dos quais 448,75 mil euros estão suspensos na sua execução. No primeiro trimestre, foram aplicadas coimas no valor de 10 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal aplica coimas no valor de 900 mil euros no segundo trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião