”Pivot to the Future”, o livro da Accenture para o sucesso das organizações

  • Ricardo Vieira
  • 25 Julho 2019

O livro “oferece abordagens práticas para ajudar os líderes de negócio a tomar decisões estratégicas”.

“Pivot to the Future: Discovering Value and Creating Growth in a Disrupted World”, a mais recente edição da Accenture defende que a emergência de novas tecnologias, como a inteligência artificial, a realidade virtual e aumentada, o 5G e a computação quântica, requer que os negócios continuem a reinventar-se através de novas estratégias de gestão e de alocação de capital.

O livro, da autoria de de Omar Abbosh, group chief executive da área de Comunicações, Media & Tecnologia e anterior chief strategy officer na Accenture, Paul Nunes, global managing director da Accenture Research e Larry Downes, senior fellow da Accenture Research e autor de vários best-sellers, tem como base um estudo da Accenture realizado a milhares de empresas de 30 setores de atividade e “oferece abordagens práticas para ajudar os líderes de negócio a tomar decisões estratégicas”.

“Os rápidos avanços da tecnologia estão a fazer com que os líderes repensem de que forma podem adaptar os seus negócios às tecnologias emergentes e aos novos mercados. Neste livro, apresentamos uma linha de atuação estratégica para promover a inovação, que já foi comprovada por nós na Accenture, mas também por muitos dos nossos clientes. Esta estratégia é aplicável a qualquer empresa que queira ser bem-sucedida na era da disrupção tecnológica” refere Abbosh.

A obra, além de dar a conhecer 100 case studies de como as empresas mais prestigiadas do mundo se estão a reinventar, “conta também a história de sucesso da própria Accenture: a rotação para o novo da empresa foi responsável por, em cinco anos, quase duplicar a capitalização bolsista para mais de 100 mil milhões de dólares”.

“Ficou extremamente claro que, na era digital, a tradicional transformação de negócios já não funciona”, afirma Paul Nunes, acrescentando que “os líderes de negócio não necessitam de mais teorias sobre como inovar – necessitam antes de novo conhecimento e de um guia moderno que os ajude a que as suas empresas tenham um futuro mais lucrativo”.

Para Larry Crowne, “o feedback positivo da comunidade empresarial a nível global é muito interessante. O nosso livro oferece uma abordagem que permite colmatar a falha entre o que é tecnologicamente possível e como é que as tecnologias estão realmente a ser utilizadas atualmente. O livro ajuda os líderes a serem suficientemente corajosos para transformar as ameaças de hoje e de amanhã num crescimento sustentável, num compromisso com a reinvenção constante”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

”Pivot to the Future”, o livro da Accenture para o sucesso das organizações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião