Claranet Portugal cresce 30% e vai contratar 40 profissionais até ao fim do ano

  • Sara Calado
  • 1 Agosto 2019

A Claranet Portugal faturou mais 30% no ano fiscal de 2018, reforçando a posição como um dos maiores fornecedores de IT em Portugal. Quer contratar 40 profissionais até ao fim do ano.

A empresa fornecedora de soluções de cloud, segurança, workplace e tecnologia, em modelo “as a service”, registou um ano recorde de crescimento no ano fiscal que terminou em julho. Estes resultados reforçam a posição da Claranet como um dos maiores fornecedores de IT em Portugal e dão um empurrão para continuar a contratar.

Num ano de crescimento que excede expectativas, a Claranet Portugal quer aumentar a equipa em cerca de 40 colaboradores ainda este ano, chegando aos 690 até ao final de 2020. Até ao final de 2019, a empresa vai recrutar nas áreas de DevOps, DevSecOps, Cybersecurity, Managed Services, Big Data, Machine Learning e Workplace.

“É um enorme desafio em Portugal, face à escassez de oferta e mesmo tendo em consideração o repatriamento de engenheiros e técnicos especializados, que está a decorrer. Por isso, esperamos que a Claranet University, um programa de formação especializada on-the-job, contribua para este objetivo”, explica António Miguel Ferreira, diretor-geral da Claranet Portugal.

O negócio português representa cerca de 30% do grupo internacional em volume de negócio e número de colaboradores, permitindo aumentar “a competitividade da oferta”. A Claranet Portugal faturou 124 milhões de euros no último ano fiscal, um aumento de cerca de mais de 30% face ao ano passado. Para o próximo ano fiscal a empresa de software prevê um crescimento marginal no volume de negócios, mas mantendo um crescimento de dois dígitos no EBITDA, em linha com o verificado nos anos anteriores.

“No próximo ano, prevemos manter o nosso volume de negócios em Portugal, mas com um maior contributo das áreas estratégicas de Cloud, Security e Workplace, continuando o nosso papel de impulsionador da transformação digital em Portugal. O nosso EBITDA, que vem crescendo a dois dígitos nos últimos anos, deverá continuar a crescer 10%” afirmou António Miguel Ferreira, Presidente Executivo da Claranet Portugal e Administrador Executivo do grupo, responsável pela região da Ibéria e América latina.

Comentários ({{ total }})

Claranet Portugal cresce 30% e vai contratar 40 profissionais até ao fim do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião