Pardal Henriques troca Maserati por trotinete para chegar ao piquete de greve

O vice-presidente do SNMMP trocou o Maserati pela trotinete para chegar ao local de piquete da greve. Depois das críticas de abril, Pardal Henriques decidiu mudar o modo de transporte.

Depois de em abril ter dado que falar por ter chegado ao piquete de greve dos motoristas num Maserati, o vice-presidente e porta-voz do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) escolheu, desta vez, uma trotinete para se deslocar até Aveiras de Cima, onde os trabalhadores em greve estão reunidos desde as zero horas desta segunda-feira.

“Vim de trotinete porque, da outra vez, fui criticado por chegar de Maserati e para poupar combustível”, justificou Pardal Henriques à chegada à sede da Companhia Logística de Combustíveis.

Os motoristas de matérias perigosas iniciam, esta segunda-feira, a sua segunda greve, no espaço de quatro meses. A paralisação ameaça deixar sem combustível muitos dos postos, tendo sido imposto pelo Executivo de António Costa um limite para o abastecimento, mesmo nas bombas não incluídas na Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA).

À frente do sindicato que mais se tem feito ouvir tem estado Pardal Henriques, figura polémica, já que, apesar de lutar pelos direitos dos motoristas de matérias perigosas, nunca assumiu essa atividade profissional. Advogado, com aspirações políticas, (foi convidado para ser candidato do Partido Democrático Republicano (PDR) à Assembleia da República pelo círculo de Lisboa, Pardal Henriques deu que falar, em abril, por ter chegado aos protestos num Maserati preto, viatura de luxo que contrastava com a causa pela qual estava a ser levada a cabo a greve: aumentos salariais.

Mais tarde, o Diário de Notícias chegou a escrever que, afinal, o carro não era do sindicalista, mas de um amigo; ou melhor, era um rent-a-car de um “amigo do Norte”, que custava 2.500 euros por mês de aluguer e já teria “os últimos quatro meses em falta”.

A semana passada, Pardal Henriques contou ao Expresso que já não usa esse automóvel, uma vez que foi barrado na autoestrada por dois outros carros, quando viajava com os filhos. Talvez tenha sido por isso que o sindicalista escolheu uma trotineta para ir até aos protestos, esta segunda-feira.

E com mais de 451 postos sem qualquer tipo de combustível, de acordo com o site #JáNãoDáParaAbastecer a opção de Pardal Henriques em recorrer a uma trotinete elétrica para se deslocar pode vir a ser seguida por outros portugueses. Até porque a greve é por tempo indeterminado.

Comentários ({{ total }})

Pardal Henriques troca Maserati por trotinete para chegar ao piquete de greve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião