Há seis iPhones à venda. Como escolher qual deles comprar?

iPhone 8, 8 Plus, XR, 11, 11 Pro e 11 Pro Max. Estes são os seis iPhones que a Apple vende em Portugal. Se não sabe qual deles escolher, talvez precise de um pouco de ajuda.

Uma câmara? Duas câmaras? Três câmaras? Ecrã maior ou menor? E com mais ou menos espaço? Pode ser difícil escolher qual dos iPhones que a Apple tem à venda deverá comprar. Na terça-feira, juntaram-se três novos modelos à gama (e saíram outros três), com preços de entrada mais baixos do que se esperava, o que fez baixar também os preços dos modelos apresentados há um ano.

Mas o que ter em conta no momento da escolha? Não nos cabe a nós influenciar qualquer decisão. Porém, podemos dar-lhe cartas para que tenha mais informação do seu lado na hora de encomendar um novo aparelho.

Com os três novos, existem agora seis iPhones à venda, cada um com várias opções de espaço de armazenamento, o que influencia o preço final. O modelo mais barato da loja portuguesa é o já conhecido iPhone 8, cujo preço começa agora nos 549 euros para a versão de 64 GB. Por 599 euros, pode encomendar a versão de 128 GB.

Logo a seguir ao 8 tem o iPhone 8 Plus, maior em tamanho, com 5,5 polegadas de ecrã. O preço da versão de 64 GB começa nos 669 euros, mas pode chegar aos 719 euros se escolher a versão mais “musculada”, com 128 GB.

Contudo, se o “ecrã infinito” (sem margens) dos novos formatos do iPhone lhe fascina, pode comprar um iPhone XR de 64 GB por 739 euros. Foi o iPhone mais barato que a Apple apresentou no ano passado, mas que teve boa aceitação por parte do público. Há versões em branco, preto, azul, amarelo, coral e até vermelho, sendo que a versão de 128 GB fica-lhe a 789 euros na loja portuguesa.

Caso seja um early adopter por natureza e tenha algum dinheiro extra para gastar, o iPhone mais barato que a Apple apresentou este ano é o iPhone 11. Tem duas câmaras na vertical, uma delas com lente “ultra grande-angular”, para captar fotografias de maior amplitude. Outra novidade é o modo noturno, para tirar fotografias mais nítidas mesmo em ambientes com quase nenhuma luz.

A nova coqueluche da Apple chega a 20 de setembro, com um preço de entrada de 829 euros. E é uma opção mais do que suficiente para um utilizador comum que queira ter na mão um dos novos lançamentos da marca da maçã.

Esta é a gama completa de telemóveis iPhone. Os preços apresentados são os praticados nos EUA.Apple

Avançando na gama de produtos, também os preços começam a tomar outras proporções. A Apple deu pela primeira vez o apelido de “Pro” a um telemóvel, algo que era anteriormente reservado aos iPads e Macs. Estamos a falar dos novos iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.

A Apple apresentou-os não como uma simples melhoria dos iPhones XS, mas como todo um novo aparelho feito a pensar nos clientes mais exigentes. O destaque vai para o novo sistema de três câmaras, que a empresa promete ser capaz de fazer inveja a qualquer realizador de cinema. E para além da lente “normal” e da grande-angular, tem uma teleobjetiva, para captura dos chamados close-ups. Quer fotografar uma pequena formiga com um grande detalhe? Um destes aparelhos pode ser a solução.

Se pretende ter o smartphone mais potente da gama da Apple, precisa de, pelo menos, 1.179 euros para encomendar a versão de 5,8 polegadas de ecrã, ou 1.279 euros no caso da versão de 6,5 polegadas. E este último pode ir até aos 1.679 euros para a versão de 512 GB de armazenamento.

Na hora de escolha, tenha em conta que são smartphones com muita capacidade de processamento. Bem mais do que aquela que é usada por aplicações como o Facebook. Mas poderá fazer sentido para dar resposta a tarefas mais exigentes, como alguns jogos ou aplicações de edição de vídeo.

Comentários ({{ total }})

Há seis iPhones à venda. Como escolher qual deles comprar?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião