Mais de 90% das empresas espera aumentar salários em 2020

O estudo "Workforce+Pay 2020", da consultora Korn Ferry, revela que a maioria das empresas quer aumentar salários. O setor tecnológico será o mais beneficiado, principalmente nas funções de chefia.

Mais de 90% das empresas nacionais espera aumentar salários em cerca de 2% no próximo ano, principalmente para as funções executivas. O setor das Tecnologias de Informação será o que mais vai beneficiar de melhores salários, com um aumento estimado de 3,32%, diz o estudo “Workforce+Pay 2020”, da consultora Korn Ferry, que analisou 400 empresas portuguesas.

No setor tecnológico, o aumento dos salários vai ter mais expressão em funções executivas, com uma previsão de crescimento de 4%, e em funções técnicas, de cerca de 3,42%.

O desempenho individual parece ser o fator mais importante na atribuição de melhores salários, para a quase totalidade das empresas que foram incluídas no estudo (96%). Pelo contrário, a senioridade é o fator que menos influência tem nestes aumentos.

Centros de Serviços Partilhados

Este setor tem verificado um forte dinamismo com a instalação de empresas maioritariamente nos distritos de Braga, Aveiro e Castelo Branco, para além de Lisboa e Porto.

“A conjugação entre formação universitária, conhecimento de idiomas e incentivos à instalação de novas empresas nestas regiões, tem levado a uma corrida pelo melhor talento, verificando-se já a dificuldade em conseguir contratar. Neste sentido, as empresas justificam o valor de um dos maiores aumentos salariais estimados para o próximo ano: 2,63%“, lê-se no estudo.

"A forte aposta das empresas no setor de Tecnologias de Informação tem feito com que este seja um dos mais dinâmicos, atraindo empresas como a Google, Amazon, Mercedes.io. Na procura de atrair o melhor talento mas também na retenção dos melhores colaboradores, e face à escassez, as empresas atribuem condições salariais acima do que seria a prática normal de mercado”

Miguel Albuquerque

Diretor Comercial da Korn Ferry para a Península Ibérica

Indústria

“Fruto do crescimento económico motivado pelo aumento do volume de exportações, este setor verifica aumentos salariais diferenciados consoante o nível dos colaboradores na organização. Assim, as funções executivas e as funções de gestão intermédia são aquelas que terão o maior valor de aumento salarial estimado (3% e 2,19%, respetivamente)”, explica o estudo sobre o setor industrial português.

Retalho

O setor de retalho é a área onde se verificam os maiores aumentos salariais para as funções operativas, as funções de base da organização (2,25%). Ao contrário dos setores da indústria e dos serviços partilhados, no retalho os aumentos vão sendo menores à medida que nos aproximamos de funções com responsabilidade superior. As funções executivas terão aumentos estimados de 1,33%.

No fim da lista, surgem os setores da energia, para o qual as empresas preveem um aumento de salários de 1,63%, e o setor dos Bens de Grande Consumo, onde os salários deverão o subir 1,5% no próximo ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mais de 90% das empresas espera aumentar salários em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião