Crédito para a casa fica perto dos mil milhões em agosto. É um novo máximo desde o travão do BdP

Os bancos concederam 975 milhões de euros em empréstimos para a compra de casa, em agosto. Trata-se da fasquia mais elevada desde junho de 2018, o mês anterior à entrada em vigor do travão do BdP.

A concessão de crédito para a compra de casa continua a crescer e a bater máximos, apesar do travão do Banco de Portugal. Em agosto, os bancos concederam 975 milhões de euros em empréstimos às famílias com esse fim, um máximo desde junho de 2018, mostram dados da entidade liderada por Carlos Costa.

Os 975 milhões de euros registados em agosto representam um aumento de oito milhões de euros face aos 967 milhões disponibilizados em julho, e um novo máximo desde o travão ao crédito do Banco de Portugal que entrou em vigor no início de julho do ano passado. Regista-se ainda um aumento de 20,3% face ao valor concedido para a compra de casa em agosto de 2018.

Estes dados parecem assim ser um sinal de que o travão ao crédito imposto pela entidade liderada por Carlos Costa poderá estar a ter algumas dificuldades de se repercutir nas quantias disponibilizadas. Há quatro meses seguidos que os níveis de concessão de crédito à habitação aumentam.

Evolução dos novos créditos da casa

Fonte: Banco de Portugal

Contrariamente ao observado nos empréstimos para a compra de casa, os novos créditos para consumo recuaram em agosto. Foram concedidos 466 milhões de euros em empréstimos com esse fim, uma quebra de 49 milhões de euros face aos 515 milhões disponibilizados no mês anterior.

Mas quando comparado com o período homólogo, a tendência foi de subida. Em concreto, um aumento de 15,3% face aos 404 milhões de euros disponibilizados em agosto do ano passado.

Já os empréstimos com outros fins acompanharam a tendência de subida observada na habitação. Os novos créditos com essa finalidade ascenderam a 186 milhões de euros, em agosto, um aumento de três milhões face aos 183 milhões registados em julho. Comparativamente ao período homólogo, a subida é de 36,8%, com mais 50 milhões de euros disponibilizados.

Somando as diferentes finalidades de crédito, as famílias receberam dos bancos 1.627 milhões de euros em agosto.

Crédito às empresas encolhe. Cai mais nas PME

No caso das empresas assistiu-se a uma quebra nos valores concedidos que foi mais notória no caso das de menor dimensão.

As novas operações até um milhão de euros totalizaram 1.365 milhões de euros, em agosto, menos 461 milhões face a junho. Ficam ainda aquém face aos 1.402 milhões de euros concedidos no período homólogo.

Já os novos financiamentos acima da fasquia do milhão de euros ascenderam a 1.239 milhões de euros. Ou seja, menos 247 milhões face a julho, mas ainda assim 181 milhões de euros acima do montante disponibilizado em agosto de 2018.

De forma agregada, as empresas receberam dos bancos 2.604 milhões de euros em novos empréstimos em agosto. Este valor compara com os 3.312 milhões verificados em julho.

(Notícia atualizada às 11h56 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Crédito para a casa fica perto dos mil milhões em agosto. É um novo máximo desde o travão do BdP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião