Portugueses estão a viajar mais. Fazem mais férias no estrangeiro

Os portugueses viajaram mais no segundo trimestre, num total de 5,6 milhões de deslocações. Embora Portugal continue a ser o principal destino, as viagens ao estrangeiro aumentaram 33,2%.

Os portugueses estão a viajar mais, principalmente para fora do país. Entre a Páscoa e o início do verão, foram realizadas 5,6 milhões de viagens, mais 18% do que no ano passado. Embora Portugal continue a ser o destino de eleição, cada vez mais portugueses rumam ao estrangeiro, mostram os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O número de viagens realizadas pelos portugueses entre abril e junho aumentou 18% face ao mesmo período do ano passado, um aumento bastante superior ao observado no primeiro trimestre e até mesmo no final do ano passado. A maioria das deslocações aconteceu “cá dentro”. 85,2% das viagens são feitas no país — houve um aumento de 15,7%.

Contudo, embora Portugal continue a liderar na hora de partir, o estrangeiro está a ganhar cada vez mais turistas portugueses, refere o INE. As viagens para fora do país aumentaram 33,2% para um total de 828,2 mil, representando 14,8% do total.

E a maioria dessas viagens, tanto lá fora como cá dentro, são em lazer, recreio ou férias. Nesse período, quase metade de todas as viagens realizadas foram por motivos de lazer, um indicador que aumentou 26,6% para um total de 2,7 milhões de “escapadinhas”. Mas também se fizeram 2,1 milhões de viagens para visitar familiares ou amigos, enquanto as viagens profissionais ou de negócios representaram apenas 9,3% do total.

Hotéis são mais procurados. Mas hóspedes passam menos noites

Os alojamentos particulares gratuitos, como casas de familiares e amigos, continuam a ser as opções preferidas dos turistas na hora de marcar estadia, representando 57,5% de todas as dormidas, tanto dentro como fora do país. Embora não sejam os mais procurados, os hotéis captaram mais reservas no segundo trimestre, aumentando o seu peso para 31,5% no total de dormidas.

Contudo, embora façam mais viagens, os portugueses passaram menos noites fora, refere o INE. No mesmo período, o número médio de dormidas nas viagens foi de 4,11 noites, o equivalente a uma queda de 11% face ao ao segundo trimestre do ano passado.

Na hora de marcar a viagem, a Internet foi a opção mais escolhida pelos portugueses. 24% das deslocações foram marcadas online, um número que aumenta para 63,2% quando o destino é o estrangeiro.

(Notícia atualizada às 11h28 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugueses estão a viajar mais. Fazem mais férias no estrangeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião